Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Os misteriosos embates entre besouros e rãs

Os misteriosos embates entre besouros e rãs

Cientistas descobrem que besouros, típicas presas de anfíbios, podem virar o jogo e de caça se tornarem caçadores.

26/05/2011 às 10:16

Livescience

Besouros e escaravelhos são famosos por se alimentarem de praticamente todo tipo de insetos, vermes e qualquer tipo de carne morta que verem pela frente. Mas até não muito tempo, também sempre foram a dieta favorita de outros animais...

Cientistas liderados pelo pesquisador Gil Wazen da Universidade de Tel Aviv acabaram descobrindo novas iterações entre besouros, especialmente os da espécie Epomis, e seus mais comuns predadores: as rãs e os sapos.

Aparentemente, os besouros fazem a melhor das amizades durante o dia, para depois se alimentarem deles durante a noite. Um comportamento que segundo os cientistas é particularmente inesperado, uma vez que a história deveria ser ao contrário.

"Anfíbios são típicos predadores-padrão de insetos e sua dieta pode incluir besouros adultos em particular. Os recentes ataques de besouros contra rãs e sapos filmados com sucesso em laboratório nos trouxeram novos insights sobre a relação anfíbio-inseto e documentam um fenômeno extremamente incomum de inversão nos papéis predatórios."

Todas as vezes que os cientistas colocaram uma rã e um besouro juntos em isolamento, o resultado era especialmente nefasto para a rã. Os besouros passaram curiosamente a compartilhar seu abrigo com eles durante o dia, criando uma sensação equivalente e falsa de segurança.

Com o cair do dia, os besouros dão pequenas mordidas nas rãs (ou uma grande variedade de sapos) injetando-lhes uma toxina que as deixam totalmente paralisadas. Daí em diante, ele devoram totalmente suas presas, frequentemente várias vezes maiores que eles próprios, a começar pelas pernas.

Os cientistas não puderam chegar a um consenso a respeito dessa inversão de papéis, nem tampouco como exatamente o besouro consegue reverter seu papel de presa a predador. Literalmente, no caso dos dois, a máxima popular "um dia da caça, outro do caçador" não poderia ser mais adequada.

De qualquer maneira, parece que o Texugo-Mel Africano, considerado pelo Guinness Book como o animal mais destemido do mundo, tem agora um rival à altura.

Via LiveScience.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários