Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Os engenheiros germano-sádicos do DLR

Os engenheiros germano-sádicos do DLR

Robôs alemães mostram como é respeitar as três leis da robótica de Asimov, tudo para evitar problemas legais no futuro.

16/05/2011 às 10:02

Há os que temem, os que desdenham, os que dizem que nunca acontecerá. Do outro lado, há aqueles que trabalham para que aconteça. E eles são uns sádicos de uma figa...

Os engenheiros do Centro Aeroespacial Alemão (DLR) levam mesmo a sério esse negócio de evitar processos de lesão corporal em robôs no futuro.

No que depender deles, nenhum cyborg da Skynet precisará de advogado para se defender de algum acidente de trabalho. Daqui até o dia "R", eles provavelmente terão testados toda a paciência possível dos robôs em relação às Treis Leis.

Primeiro, eles os ensinam a usar o martelo com uma precisão que faz inveja até à minha tia, que dificilmente erra o prego de primeira e nunca perdeu uma só unha na marretada.

Depois, mostrando que seres cibernéticos sabem sim ser bastante delicados, pedem para que os jovens blindados toquem gentilmente uma bolinha equilibrada sobre um pequeno pilar de metal.

Ao conseguirem, como recompensa, levam uma marretada honesta com um taco de baseball que arregaçaria o seu braço para fora do corpo e, dando a outra face, retornam a mesma delicadeza do toque anterior em um novo gesto, como se nada fosse.

Dá para ver pela cara do peralta que ele deve adorar robôs e que há muito abandonou a idéia de brincar com super-sacos de pancada que custassem menos que alguns milhões.

Esses alemães... porretes, marretas, tacos, martelos e robôs: a nêmesis de Asimov, que se contorceria só de olhar os vídeos abaixo.

Weird lads. And this is how they roll, kid:

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários