Meio Bit » Baú » Indústria » Celular 3D–Avatarfone? Não, obrigado

Celular 3D–Avatarfone? Não, obrigado

Sharp anuncia Aquos, smartphone com Android 2.3, especificações atraentes e... câmeras 3D.

11/05/2011 às 9:42

Aquos Phone, da Sharp.

Aquos Phone, da Sharp. (Clique para ampliar)

O aparelho parece ser excelente. Tela de 540×960, 4,2", CPU Qualcomm MSM8255 a 1,4 GHz, 512 MB de RAM etc. etc. Roda Android 2.3, então está atualizado. O Aquos, da Sharp vai ser lançado dia 20 e mantém a tendência de acabar com aqueles Androids capengas com péssima experiência de uso (estou olhando pra você, Motorola Dext).

Só que mesmo assim não é bom. O grande ponto de venda são as duas câmeras de 8 Megapixels que fotografam e filmam em… 3D.

O 3D é o ActiveX do entretenimento. Por culpa do James Cameron, que fez UM uso muito bom da tecnologia, todo mundo em Hollywood foi atrás. Inception só não foi feito em 3D por pé firme do diretor. Outros filmes não tiveram tanta sorte. Thor, por exemplo, ainda sofreu a indignidade de ser CONVERTIDO de 2D para 3D, o resultado final é um filme 2D escuro, que custou o dobro do ingresso de um filme normal.

Antigamente havia um brinquedinho que era um visor com uma rodinha de slides onde você vislumbrava "fotos 3D", em geral de paisagens européias. Alguns afortunados conseguiam achar um laboratório que transformava as fotos do batizado do Cléverson Carlos e da Ediulevânia em "lindas imagens tridimensionais", com isso você ao invés de olhar uma foto em tamanho decente, na mão, via uma imagem fantasmagórica se mexendo alguns milímetros diante de seus olhos.

Não há NENHUM ganho real em termos profundidade nas imagens do dia-a-dia. O próprio Nintendo 3DS está sofrendo com isso, todo mundo que viu os efeitos 3D revolucionários dele (a sério!) disse que são legais mas não são essenciais.

As pífias vendas de TVs 3D demonstram bem isso. Comprar óculos de R$ 300 (a maioria das TVs só vem com duas unidades) para assistir Ratinho em 3D não é exatamente algo atraente, e o efeito some na tela pequena. A menos que você sente a 1 metro de uma TV de 42 polegadas, não verá nenhuma diferença. Não é implicância, é paralaxe.

O celular com câmeras 3D é uma tentativa de faturar em cima de um hype, prejudicando quem quer um smartphone bom mas não quer fazer uma sex tape estilo Avatar. E não, não compro a justificativa de que “é só não usar”. Ao menos NESTE universo o custo de fazer duas câmeras é o dobro de fazer UMA câmera, e quem paga é a gente.

Fonte: Akihabara News.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários