Meio Bit » Baú » Indústria » Intel anuncia tecnologia Tri-Gate: transistores 3D para processadores mais rápidos e econômicos

Intel anuncia tecnologia Tri-Gate: transistores 3D para processadores mais rápidos e econômicos

Intel anuncia Tri-Gate, os transistores 3D que revolucionarão os processadores da empresa a partir do final do ano.

04/05/2011 às 17:51

A Lei de Moore, cunhada pelo co-fundador da Intel Gordon Moore, diz que a cada dois anos a densidade de transistores num mesmo espaço deve dobrar ao mesmo tempo em que recursos e funcionalidades aumentam e o custo, diminui.

Ela vem sendo mantida há décadas, mas estava próxima de esbarrar em limitações físicas. A arquitetura dos processadores atuais, de 32 nm, já é bastante pequena, ir além disso seguindo à risca a Lei de Moore começava a se mostrar algo complicado.

Hoje a Intel apresentou a sua solução para transpor mais esse desafio e continuar o processo de otimização dos seus processadores. A empresa anunciou a tecnologia Tri-Gate, fruto de quase dez anos de estudo e trabalho, e põe tanta fé nela que, mais de uma vez, a chama de "a reinvenção dos transistores". Presentes em praticamente tudo o que é eletrônico, os transistores têm, há quase meio século, importância vital na informática. A computação moderna, incluindo smartphones, tablets e outros dispositivos além do PC desktop tradicional, não existiria sem eles.

Transistor comum (plano) à esquerda, Tri-Gate 3D à direita.

Transistor comum (plano) à esquerda, Tri-Gate 3D à direita.

Até hoje, utilizava-se a estrutura primordial dos transistores, plana. A tecnologia Tri-Gate expande esse conceito e, elevando verticalmente a o trecho por onde passa a corrente elétrica, passa a operar em três dimensões (daí o "3D" do título): ambos os lados e o topo. Isso permite maior controle do fluxo, dando mais vazão quando necessário (o que aumenta o desempenho) ou zerando-o completamente quando ocioso (economia de energia), além das trocas de estado serem muito mais rápidas (o que também contribui para o desempenho).

Traduzindo em números, a próxima safra de processadores da Intel, que já tem codinome (Ivy Bridge), trará ganho de desempenho na casa dos 37% e consumirá metade da energia em relação à linha atual (Sandy Bridge), tudo isso num processo de fabricação de apenas 22 nm.

A Intel já avisou que, a partir do final do ano, quando as linhas de produção começarão a trabalhar com transistores Tri-Gate 3D, todos os seus processadores passarão a usá-los, dos potentes Core i7/Xeon até o mais simples Atom. Esse novidade pode, inclusive, ajudar bastante a empresa no segmento móvel, de tablets e smartphones, onde ela ainda tem tímida representação e apanha feio, em custos, desempenho e autonomia, para soluções ARM.

O vídeo abaixo explica, com muita didática e bom humor (no final), o que é o transistor e o que o Tri-Gate 3D:

Via Intel (press release).

relacionados


Comentários