Meio Bit » Baú » Internet » Safari do Mac OS X Lion trará Reading List. Preocupação para o Instapaper? Não, pelo menos por enquanto

Safari do Mac OS X Lion trará Reading List. Preocupação para o Instapaper? Não, pelo menos por enquanto

Apple trará Reading List, recurso similar ao Instapaper, no Mac OS X Lion. Marco Arment, criador do Instapaper, não vê perigo na nova investida de Steve Jobs.

02/05/2011 às 11:01

Foi encontrada, numa das últimas builds de testes do Mac OS X Lion destinadas a desenvolvedores, um novo recurso que a Apple incorporará ao Safari. Batizado de "Reading List" e, por ora, inativo, a descrição do mesmo leva a crer que ele será um (forte?) concorrente do Instapaper.

Reading List, no Safari do Mac OS X Lion.

Reading List, no Safari do Mac OS X Lion.

Para entender: o Instapaper, segundo seu criador, Marco Arment, é uma espécie de DVR para textos na web. O serviço permite salvar páginas para leitura posterior e é sustentado por três pilares:

  1. Salvar artigos para ler depois;
  2. Sincronizar a leitura entre computadores e dispositivos móveis; e
  3. Apresentar os textos em formatação especial, adaptada para cada hardware suportado pelo serviço.

É uma maravilha, se me permitem dizer. Ele se integra com os iDevices e o Kindle, tem um ótimo sistema de gerenciamento de artigos e faz a limpeza da página automaticamente, removendo todos os elementos dispensáveis, deixando apenas o texto, o que interessa — nesse ponto, se assemelha ao Readability.

Instapaper Confrontando Reading List e Instapaper, é impossível não notar as semelhanças entre os dois, o que, talvez, pode por em risco o (bom) negócio que Marco criou com o Instapaper. A base de usuários do serviço é tão sólida e apaixonada que ela sequer se deu conta da exclusão da versão gratuita da App Store; ninguém se importa em comprar o app, que custa US$ 4,99, quase alto para os padrões do iOS.

Marco, porém, mostra-se tranquilo. Num post em seu blog pessoal, ele esclarece que há, sim, potencial para que a novidade da Apple atinja o Instapaper, mas acredita que pelo menos nessa primeira investida o Reading List será mais próximo do Readability do que do seu serviço ou, em outras palavras, que a ferramenta da Apple não trará os três pilares de sustentação do Instapaper.

Para sustentar sua tese, Marco relembra dos feeds RSS. Hoje praticamente todos os navegadores suporta o protocolo nativamente, dispensando o uso de programas ou serviços de terceiros. Por outro lado, isso não barrou o crescimento do Google Reader, quase unanimidade entre agregadores de feeds.

Ele acha que esse comportamento será visto novamente na questão Reading List/Instapaper, especialmente pela (aparentemente) ausência de complementos nos dispositivos móveis da própria Apple para o Reading List.

Um dos maiores desafios da tecnologia é criar mecanismos que facilitem o consumo da crescente quantidade de informações que a Internet oferece. Filtragem, formatações, curadoria... essa é uma área fértil para inovações, boas ideias, como o próprio Instapaper, provam que, pelo menos nesse caso, a velha máxima de 90% inspiração/10% transpiração é bastante válida.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários