Meio Bit » Baú » Indústria » A Nokia e seus movimentos misteriosos…

A Nokia e seus movimentos misteriosos…

Nokia terceiriza Symbian para a Accenture. O que isso representa para as finanças e o futuro da empresa?

02/05/2011 às 8:16

A Nokia sempre foi uma empresa confiável e com um discurso congruente com sua entrega. Não por acaso, a finlandesa ainda é a empresa com a maior quantidade de aparelhos celulares e smartphones por unidade vendidos em todo o mundo, muito embora a distorção visual provocada pela mídia não nos dê essa impressão. Mas a fila tem andado, e rápido.

Com uma longa trajetória de sincronismo entre marca e backend, a Nokia raramente falhou em arrendondar as arestas dos seus produtos antes de colocá-los no mercado e isso lhe garantiu uma posição confortável de confiança entre os seus fiéis consumidores.

Accenture-e-Nokia-fecham-acordo_51270_1.jpg

Até mesmo deslizes como aquele pequeno booklet que saiu com a mesma velocidade que não entrou é justa e rapidamente perdoado por seu roster atento de clientes e investidores.

E olha que se a tsunami de netbooks horríveis só foi parada pelos tablets, até que o tal bichinho não era dos piores entre a concorrência. Pelo contrário.

O que me leva à avaliação do release que recebi sobre um movimento não muito... digamos... ortodoxo da empresa.

A Nokia anunciou oficialmente que fará um amplo outsourcing para o Symbian e acaba de "transplantar" mais de três mil funcionários para a Accenture, que prestará serviços específicos de desenvolvimento de software, coding e suporte, tanto para o Symbian quanto para o que a Microsoft for capaz de colocar na garrafa. Tenho dúvidas.

Ao final do próximo ano, praticamente quatro mil postos de trabalho e todas as locações de pesquisa e desenvolvimento ligadas ao Symbian OS passarão para os cuidados contratados da gigante norte americana.

O que isso quer dizer? Que a empresa está realmente empenhada em cortar U$ 1,4 bilhão de dólares em despesas operacionais sobre dispositivos e serviços até o final de 2013.

E olha que isso é apenas economia e o noves-fora não conta as novas cotas de investimento e financiamentos que com certeza irão figurar nos próximos lançamentos.

Se a empresa a cargo do outsourcing não enfiar a rolha da garrafa (e estamos falando da Accenture), já imaginou o que a Nokia vai fazer com toda essa massa?

Pois eu tenho pensado nisso... Especialmente quando penso na cotovelada estranho-nórdica no estômago que ela deu no mercado ao anunciar uma parceria até o momento nada clara com a Microsoft, pulando de cabeça no abismo do WP7 e atrasando seus lançamentos até no mínimo 2012, arriscando ser dizimada a pedradas lá no fundo pelo Caim e Abel do dia (Android e iOS).

Mas não costumo subestimar tigres velhos. Afinal, ninguém sabe ao certo se essa chanchada toda vai envolver o bem sucedido modelo de negócio em games da Microsoft ou o mais-que-falido Windows Phone 7 e o que mais entra nessa cumbuca.

E olha que não seria nada ruim dar as boas-vindas a um player com a estatura da Nokia só para agitar um pouco as coisas.

O que se sabe é que a Nokia só joga com bola de capotão e quando desce "pro play"...

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários