Meio Bit » Baú » Internet » Zero Idiot Comment Act: Uma brincadeira interna para moderar posts

Zero Idiot Comment Act: Uma brincadeira interna para moderar posts

23/08/2006 às 18:25

Em qualquer website, e principalmente em um blog, a opinião do leitor, as críticas, discordâncias, puxões de orelha, quando feitos de forma correta, enriquecem um post e fazem o autor se esforçar ainda mais, criando um ciclo virtuoso, quase uma parceria.

Mas os delinqüentes digitais, ou trolls, existem, e podem arrasar uma discussão ou brincadeira por uma série de motivos. Uns acham que por ter comprado o computador e pagar pela conexão de internet, têm a liberdade de escrever e ser ouvido por quem ele ou ela bem entender. O pseudo-anonimato é atraente demais para o indivíduo com características de psicose anti-social. E existem outros casos.Além dos doentes, como citado acima, existem os que querem apenas fazer arruaça, ou fanboys, que defendem tão fervorosamente uma idéia que possui semelhança ao radicalismo religioso. Discussões e flames são bastante comuns e quando os argumentos acabam, resolvem destruir a discussão, para que a informação não chegue a todos e que idéias como aquelas sejam censuradas, coibidas, proibidas.

E mais contraditório disso tudo é que todos os indivíduos usam, SEMPRE, um mesmo argumento: liberdade. Liberdade para censurar, porque ele pode. Liberdade para xingar, porque a liberdade de expressão é um direito universal (pergute a Bia Kunze o que ela acha disso. Ela pode dar uma aula sobre o assunto). Liberdade para atacar uma pessoa, caluniar, difamar e injuriar. São diferentes e são crime, por sinal.

O Meio Bit, assim como outros blogs, é um veículo de idéias. Os meios de se publicar são do blogueiro, assim como a responsabilidade por quem comenta alí. Então, um troll, usa recursos alheios para espalhar idéias estapafúrdias e invadir a liberdade do seu anfitrião. Algumas vezes tentamos ser sarcásticos e leitores não entendem, partem para o ataque, questionamento e a pior coisa é ter que explicar uma piada. Mostra que não fomos tão bem sucedidos. Mas algumas respostas são absolutamente desproporcionais a qualquer discussão sadia.

Exemplo? Que tal porco fascista, nazista e Diogo Mainardi? Volta e meia recebo um petardo desses. O Leo, se dependesse de alguns, seria censurado de uma vez por todas, talvez exilado. O Cardoso, então, nem se fala... ou melhor, que tal o fígado sendo comido pela eterninade?

Por essas e outras, numa brincadeira, disse que ia passar a aplicar o ZICA: Zero Idiot Comment Act, em todos os meus posts. Ele já está na sua segunda versão, o ZICA++ e agora estou preparando o ZICA#. 😉
Basicamente são uma série de auto-regras e parâmetros para limar comentários, sem discussão.
Exemplo: alguém posta um comentário inteiro em maiúsculas. O texto está bem feito e não há palavrões. O blogueiro tem a opção de usar uma ferramenta para deixar o texto em minúsculas, aceitar ou apagar. Palavras de baixo calão, mesmo em contexto, podem ficar? Comentários off-topic? E flame-baits, as tentativas de acalorar a discussão e partir para a patifaria?

Aqui no Meio Bit temos vários exemplos de posts completamente abertos e outros protegidos pela ZICA. O leitor nota rapidamente que ao discordar do autor, total ou parcialmente, não foi censurado, mas o comentário de cima, que dizia "mas que idiotice, cara" foi para a reciclagem.

Lembre-se sempre que a liberdade de um indivíduo termina quando começa a liberdade do outro. É preciso responsabilidade para se expressar e educação nunca fez mal a ninguém. Discordar é preciso e necessário, mas agir como um arruaceiro, não irá levar suas idéias muito longe. A dinâmica dos blogs é sensacional porque os autores, mais do que seu público são altamente influenciados pelo feedback dos comentários.

relacionados


Comentários