Meio Bit » Arquivos » Games » Para ex-funcionários, Bizarre perdeu sua cultura após aquisição

Para ex-funcionários, Bizarre perdeu sua cultura após aquisição

Ex-funcionários da Bizarre falam sobre como a venda do estúdio fez com que a qualidade dos seus jogos caísse.

07/04/2011 às 10:08

dori_007_06.04.11

Quando um estúdio independente está para ser adquirido por uma grande companhia, os donos costumam dizer que o procedimento será vantajoso para ambas as partes e que os jogadores serão os maiores beneficiados, já que terão acesso a títulos maiores e melhores. No entanto, a história está cheia de casos de aquisições que servem para fazer com que os fãs se mostrem indignados com a qualidade que só caiu ou mesmo com o fechamento dessas desenvolvedoras e uma recente declaração de Martyn Chudley, diretor criativo da extinta Bizarre Creations deveria ser vista com mais atenção por aqueles que comandam uma pequena produtora.

Não acho que a atmosfera mudou muito durante os anos antes da Activision. Nós sempre nos orgulhamos de ser independentes, no entanto, quando a Activision assumiu, sentimos que abandonamos nossa cultura e por um tempo não houve problema, mas lentamente esse sentimento começou a mudar.

Não éramos mais um estúdio independente fazendo ‘nossos’ jogo – estávamos fazendo jogos que preenchiam espaços. Ainda que acreditássemos neles, eram produtos de comitês e analistas. A cultura em que trabalhamos por tanto tempo gradualmente foi corroída até que não se tornasse mais ‘nossa’.

Já o designer Gareth Wilson explicou que um dos motivos para isso ter acontecido foi o fato de que estavam trabalhando com mais de 100 pessoas na equipe, o que torna o gerenciamento muito complicado e que este é atualmente o maior desafio de qualquer estúdio, fazer com que todos os funcionários sintam-se importante para o desenvolvimento do jogo e Chudley revelou que eles tiveram a oportunidade de comprar a Bizarre de volta, mas que haveria muito mais segurança se outra empresa tivesse feito a aquisição, até porque, segundo Sarah Chudley, esposa de Martyn e gerente comercial da produtora, eles não conseguiriam lidar com 200 funcionários.

Atualmente os três estão trabalhando na Sumo Digital, empresa que criou o OutRun Online Arcade e o Sega All-Stars Racing e todos estão esperando para ver como a experiência desses profissionais ajudará na criação de novos jogos de corrida.

[via Edge]

relacionados


Comentários