Meio Bit » Baú » Demais assuntos » O Últimos Dias do The Daily?

O Últimos Dias do The Daily?

Estaria o The Daily, o "revolucionário" primeiro jornal dedicado ao iPad com in-app purchase, caminhando para o fracasso?

07/04/2011 às 10:50

ipad-the-daily.jpg

Enfim, o que mais pode ser falado a respeito do The Daily? Sem querer ser o último prego do coveiro, não posso deixar de lembrar que havia muitos que sequer acreditavam que o über-exclusivo periódico online Made in Apple-Murdoch pudesse passar de algo além de um caixão sem nome. Eu tinha minhas dúvidas, especialmente depois de usar o app e pensar por alguns dias sobre o tão falado "futuro" que estaria por vir via o tal.

Um novo relatório do Nieman Lab sugere que o novo "veículo" estaria em francos "declínio, estagnação, queda". Ou seja, prestes a enfiar a viola no saco mesmo.

Embora não seja possível identificar em pormenor qual é o verdadeiro status quo do projeto, diversos analistas procuram encontrar meios de quantificar o desempenho do jornal na fase pós-hype. O número de assinantes do Daily é uma incógnita (apesar do bafafá), mas a diretoria do jornal informou em nota algumas vezes que o aplicativo havia sido baixado milhares de vezes na Apple Store. Ficou a dúvida, mas não a procura por mais informações a respeito.

O laboratório Niemen acabou recorrendo à empresa de estatísticas sociais canadense PostRank e constatou números que podem indicar o que ambos Jobs e, principalmente, Murdoch não querem que saia debaixo de suas saias: brilha muito #not no Twitter.

Joshua Benton e a PostRank conseguiram coletar o número de mensagens de RT e comentários associados ao The Daily, tecendo um pequeno, porém bastante esclarecedor panorama da situação. Partindo da lógica mais simples: quanto maior o número de assinantes, maior o número de notícias comentadas e/ou compartilhadas no Twitter.

A mesma métrica poderia ser usada em qualquer outra rede social de massa, como o Facebook, por exemplo. Foi inteligente usar o Twitter para essa cavucadinha bisbilhoteira, dada a praticidade e rapidez com que uma mensagem ou comentário pode ser multiplicado naquela rede.

O Daily foi lançado precisamente no dia 2 de fevereiro. De lá para cá, foram apenas 6026 mensagens mencionadas no Twitter, sendo que nas primeiras 24 horas o total foi de 387 menções. Uma semana depois, caiu para 209. Na semana seguinte, bateu com a lorpa n'água e somou apenas 104 tweets.

Aleija Joshua com seu Coup-de-Grâce super combo analytics:

"Os dados não são bons para o Daily. Sua visibilidade no Twitter parece confirmar minha impressão sobre o desempenho do jornal: uma onda de entusiasmo inicial, uma queda provocada pela perda do interesse e por problemas técnicos no aplicativo, uma estabilidade após a resolução desses problemas e outra queda após o início da cobrança"

Mas este é o risco dos grandes empreendimentos. Se funcionasse como os chifres dos unicórnios dourados do leste, muita gente estaria estourando garrafas de Moët & Chandon e aclamando "gênios, gênioooos!". Felizmente, não é assim que a banda toca e nem toda a nudez do campo de distorção virtual será perdoada...

Para quem não sem lembra dos comentários mais contrários, porém não menos francos e claros sobre o lançamento do Daily, no dia que o aplicativo foi ao ar a revista Wired coronhou sem band-aid dizendo que achava muito "difícil imaginar que o Daily terá sequer a oportunidade de se transformar no 'modelo de como as notícias são contadas e consumidas', como havia dito o CEO da News Corp., Rupert Murdoch, no dia do lançamento". Ui!

O que me causa um certo estranhamento — e ainda não sei se positivo ou nem por isso — é o fato de que muitas matérias por aí apostam em uma abordagem quase que parasitária para ressuscitar um dos zumbis mais caros e "chics" dos últimos tempos: ou o Daily aumenta seus indicadores no Twitter, ou afundará. SAP: Nossa Senhora dos Microblogs, salvai-nos! Mas não eras tu, ó paín Murdoch, independentis soberanus absolutus?

Não sei até que ponto concordo com isso. Quero dizer, não acho que o Twitter deva ser a baliza de sucesso/fracasso para qualquer projeto, mesmo sendo o caso de um condenado como o Daily, mesmo sendo o caso de um felômeno como o Twitter.

Acho ótimo e bem sacado interpretar o buzz via essa rede tão popular, mas até que ponto isso é mesmo uma métrica confiável? Mas, tergiverso... No caso do Daily nem sequer cabe o assunto. Ao meu ver, é comedor de cérebros, punto e basta!

A empresa de consultoria de informação McPheters & Co. é a encarregada de listar os principais veículos de comunicação (especialmente jornais e periódicos) nos Estados Unidos e por aí afora. Dado o formato "inovador" do quase-maçânico jornalpad, ele não pode aparecer na lista de veículos mensurados.

Mas nem tudo está perdido, honorável Murda. Segundo os números da Apple Store, o The Daily ocupa o quarto lugar na "lujinha" e está confortavelmente posicionado entre os dez primeiros da lista.

O que para mim é uma chapa branca desescancarada dos infernos...

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários