Meio Bit » Baú » Internet » A Era dos Blogs

A Era dos Blogs

05/08/2006 às 18:00

A revista Época fez um belo trabalho de pesquisa em sua matéria de capa da primeira semana de agosto."Blogs - Como eles estão mudando a vida de todos nós". Há um ou outro erro factual, mas a impressão negativa do termo "Diários da Internet", que quase gerou polêmica, é completamente falsa.

O termo é usado muito mais por falta de nome melhor do que com qualquer tom pejorativo. A idéia passada é muito mais de jornalismo comunitário e monetização (com conseqüente profissionalização) do que de Miguchas e EmoBoys em crise.

Notamos, claro, a clara ausência do Melhor Blog de Tecnologia do Brasil na lista dos mais quentes, mas toda lista assim é por natureza polêmica.

A matéria fala dos efeitos dos blogs no Brasil e no Mundo, com direito a ACM e Monica Lewinsky. Um ponto bem-vindo é a diversidade, são citados (e respeitados) blogs como o Cocadaboa e o o Jesus, Me Chicoteia, ambos longe do modelo "vamos brincar de jornalista" de alguns blogs que pensam que ser sério é imitar a mídia tradicional.

Montar um jornalzinho online para competir com o Estadão é brincar de Dom Quixote. Montar um blog de opinião e informação exclusiva, pelo contrário, é brincar de Midas.

Ao dar espaço para o que é diferente, a matéria reconheceu a mídia blog como original, não uma simples reedição de algo antigo em um formato novo.

Há instruções para criação de blogs, em vários serviços, e pela primeira vez é discutida abertamente a monetização de blogs, com links para o AdSense e tudo. Em um país onde ganhar dinheiro é considerado quase pecado, é reconfortante ver o blog entendido como mais que um "Diário da Internet".

Curiosamente o suplemento online com 25 momentos da Blogosfera Brasileira termina em Setembro de 2004. Ninguém fez mais nada de significativo depois disso? 😉

Não vamos polemizar a sério a lista dos oito blogs mais quentes do Brasil segundo a revista, uma olhada rápida nos links dos próprios oito citados mostra que a lista poderia ter dezenas de variações e ainda assim ser vista como justa, pela maioria dos usuários.

Há muita coisa boa espalhada por aí. o que é bom para todo mundo.

Com dez páginas dedicadas ao assunto, foi o maior espaço já dedicado por uma publicação semanal brasileira. Esperemos que não seja o último.

relacionados


Comentários