Meio Bit » Baú » Games » Demon's Souls está fazendo escola

Demon's Souls está fazendo escola

produtor do The Witcher 2 diz que uma da sprincipais influências para o jogo foi o RPG da From Software.

04/04/2011 às 17:12

dori_wit_04.04.11

Numa época onde os jogos ficam cada vez mais fáceis e acessíveis, o maior mérito da From Software não foi ter desenvolvido um ótimo jogo com o Demon's Souls, mas tê-lo feito difícil como um passeio pelas ruas de Mazar-I-Sharif usando uma camiseta com a foto de um imbecil chamado Terry Jones e acredito até que grande parte do seu sucesso deva ser creditado a forma como o título pune (e recompensa) o jogador. Agora, pouco mais de um ano após a sua chegada no ocidente, começam a surgir produtoras afirmando que o RPG serviu como influência para suas criações.

Quem fez a revelação foi Tomasz Gop, produtor sênior da CD Projekt e que está trabalhando no The Witcher 2, jogo a ser lançado para o PC no dia 17 de maio e para o PS3 e Xbox 360 ainda este ano.

Nos inspiramos em muitos jogos, como qualquer desenvolvedora. Não sei dizer especificamente se foi o Heavy Rain, Demon's Souls ou o Arkham Asylum que mais nos inspirou ao longo desses últimos anos – provavelmente foi uma mistura de todos eles. Entretanto, penso que todos encontrarão elementos do Demon's Souls, definitivamente. Se quiser comparar com algo, o Demon's Souls é uma boa escolha e gosto disso, é claro.

Já ao ser questionado sobre qual seria o ponto fraco do primeiro jogo da franquia, Gop disse o seguinte:

A história pode ser difícil – por exemplo, quando você ajuda alguém, os jogadores muitos novos podem não perceber as consequências de se fazer isso, o que poderá acontecer algumas horas depois dentro do jogo. Para algumas pessoas isso pode ser uma falha, mas para o público maduro, nós pensamos que seja um ponto positivo.

Isso me fez pensar em como eu eu gostaria que o mundo de TODOS os jogos pudessem ser modificados de alguma maneira de acordo com as decisões do jogador. É provável que isso nunca venha a acontecer, mas acho que tal possibilidade é o que torna os videogames realmente interativos e não apenas seguirmos por corredores onde as únicas possibilidades são matar ou morrer.

Nota mental: Fazer o dia ter 35 horas para poder começar a jogar o primeiro The Witcher (e tantos outros que estão na fila).

[via Edge]

relacionados


Comentários