Meio Bit » Arquivos » Indústria » Amazon lança serviço de música na nuvem

Amazon lança serviço de música na nuvem

Amazon lança serviço de músicas com armazenamento na nuvem e player dedicado para o Android.

29/03/2011 às 16:06

Amazon Cloud Drive/Player

A entrada da Amazon no mercado de conteúdo para Android tem rendido novidades interessantes para nós e preocupantes para a Google. Depois de ter perdido o lançamento de Angry Birds Rio para a Amazon, a Google agora tem de assistir a nova "concorrente" criar um interessante sistema de comercialização de música com suporte ao Android antes mesmo do lançamento da Google Music.

A cena é no mínimo curiosa, tendo em vista que os preparativos para o lançamento da loja de músicas com a qual a Google pretende concorrer com o iTunes andam bastante comentados. O problema é que, quem antes tinha na mira um só oponente de peso, agora vai ter que lutar uma guerra em dois fronts e uma dessas batalhas se dará no seu próprio território: a plataforma Android.

A Amazon entra na disputa com um conjunto de soluções bastante interessante. Para começar, o serviço será totalmente baseado em nuvem, ou seja, suas músicas estarão disponíveis a qualquer hora, em qualquer lugar, sempre que houver uma conexão disponível e com banda suficiente para o streaming.

Amazon Cloud Player no Android.

Amazon Cloud Player no Android. (Foto por Android and Me / Clique para ampliar)

No momento da criação da conta, o usuário ganhará 5 GB para armazenar os arquivos de música que quiser nos formatos MP3 ou AAC. Ao comprar um álbum digital do catálogo da loja, serão somados mais 20 GB de espaço à sua conta. A partir de então, todos os álbuns comprados serão adicionados à sua coleção na nuvem e não contarão como espaço ocupado. Ou seja, o cliente que adquirir música através do sistema contará com 25 GB de espaço para uploads da sua biblioteca pessoal e espaço ilimitado para as músicas que forem adquiridas através da Amazon. Para quem precisar de mais espaço do que isso, os planos de expansão têm preço inicial de US$ 20 ao ano.

As músicas poderão ser reproduzidas em qualquer computador com acesso ao web player ou utilizando o cloud player para o Android, e é justamente aí que a iniciativa da Amazon irá oferecer concorrência à loja da própria da Google.

Ademais, o drive poderá, para aqueles que desejarem, funcionar como um storage qualquer, guardando qualquer tipo de arquivo. O espaço é do usuário e ele manda para lá o que bem desejar, mas apenas arquivos MP3 e AAC serão preparados para reprodução por stream. Músicas em FLAC, por exemplo, podem ser guardadas lá, mas não tocadas, pelo menos conforme a descrição do sistema feita pela Amazon.

Para (não) variar, a gente está fora da novidade. O acesso está restrito aos EUA e só poderei fazer um hands-on adequado quando for liberado para cá. Não sou adepto da ideia de ficar tendo trabalho e custo com VPN para ter acesso a esse tipo de coisa. Por aqui ainda enfrentaremos, provavelmente, problemas no gerenciamento de buffer para esses streams. Eu não sei a de vocês, mas a minha conexão fica indo para EDGE em muitas ocasições, numa época em que o mundo inteiro só fala em 4G.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários