Meio Bit » Baú » Games » [Rumor] Nintendo poderá desabilitar remotamente 3DS modificados

[Rumor] Nintendo poderá desabilitar remotamente 3DS modificados

Nintendo poderá adotar medida severa inutilizando completamente o 3DS caso sejam detectadas tentativas de modificação no portátil.

11/03/2011 às 15:18

3ds-hack A Sony manteve um longo período de tranquilidade até que o seu PS3 fosse hackeado. A empresa agora trava uma guerra contra hackers e comunidades de "modders" para conter a propagação de firmwares que possibilitem rodar jogos piratas no console. Uma vez iniciado, esse tipo de confronto tende a se estender e se tornar desgastante para os dois lados, como qualquer guerra. Talvez por isso a Nintendo esteja disposta a usar uma poderosíssima arma para intimidar qualquer iniciativa dessa natureza direcionada ao 3DS. Não é pra menos. Poucas horas após o lançamento do portátil, um vídeo no Youtube já demonstrava gambiarras capazes de executar códigos não autorizados no aparelho.

Nas sábias palavras de Tony Stark, a melhor arma é aquela que precisa ser usada apenas uma vez. É justamente uma arma dessa natureza que a Nintendo pode ter guardada para disparar contra quem quer que se meta a modificar o 3DS: um mecanismo ativado remotamente e capaz de impedir a iniciação do sistema diante da detecção de qualquer tipo de hack no portátil. Essa medida está explicitada em uma nota divulgada por um revendedor autorizado do 3DS no Japão. Segundo o comunicado, uma atualização de firmware comandada remotamente poderá tornar impossível fazer boot em um sistema modificado para rodar códigos não autorizados.

Procurada para uma declaração oficial sobre o assunto, a Nintendo disse que não entra em detalhes sobre tais sistemas de segurança (por motivos óbvios), mas que o 3DS é um produto equipado com o que há de mais novo em tecnologia e que a empresa está disposta a tomar as medidas necessárias para proteger o trabalho dos criadores de software, bem como a integridade do hardware do aparelho.

Caso se confirme, tal mecanismo seria sem dúvida um passo além, pois medidas dessa natureza vinham, até agora, apenas banindo consoles modificados dos sistemas de jogos online, como ocorre na Xbox Live. Ativar remotamente algo que provoque um brick no portátil seria uma ação inédita e que poderia render, até mesmo, algumas controvérsias judiciais, mas a Big N talvez esteja comprando a briga. Vai encarar?

Fonte: TechRadar

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários