Meio Bit » Baú » Indústria » HP colocará o webOS em todos os seus computadores a partir de 2012

HP colocará o webOS em todos os seus computadores a partir de 2012

CEO da HP confirma webOS em todos os computadores da marca a partir de 2012.

09/03/2011 às 16:17

O webOS tem concorrência forte no segmento móvel. Atualmente disponível em pouquíssimos smartphones da própria HP, que comprou a Palm e, com ela, o próprio sistema operacional, ele não tem vida fácil na eterna briga com iOS, Android, Windows Phone, BlackBerry OS, Symbian... Não bastassem serem bons, os concorrentes do webOS no mercado móvel são muitos.

A HP confia bastante no sistema, que foi concebido com linguagens Web em destaque e, no momento, dispõe de pouco mais de seis mil aplicativos — até o Windows Phone 7, mais novo, já o ultrapassou nesse item. A primeira aventura do webOS longe dos smartphones será com o TouchPad, um tablet com lançamento previsto para o meio do ano. No mês passado, sem muito alarde, surgiu a informação (oficial) de que, além desses dispositivos móveis, o webOS também viria para computadores convencionais. E não é que ele vem mesmo?

webOS em PC.

webOS em PC.

Em entrevista ao Business Week, Léo Apotheker, atual CEO da HP, disse que a partir de 2012, todos os computadores da marca sairão de fábrica com o webOS instalado. Se será em dual boot com o Windows, ou como um sistema "instant on", ainda não se sabe, mas o webOS estará lá. Em alguns modelos, inclusive, como única opção, sem Windows. Nessa, a Microsoft certamente deve intervir, afinal, perder o suporte de uma das maiores fabricantes de PCs do mundo de uma hora para outra seria, no mínimo, ruim para os negócios.

Apotheker quer, com isso, estimular desenvolvedores a criarem aplicativos que funcionem em vários produtos da empresa, de computadores a smartphones, passando por impressoras e tablets. Essa ambição visa diferenciar a empresa da concorrência, no que o CEO chamou de calcanhar de Aquiles — a empresa lucra apenas 2,2% em cima de software.

Hoje, é bastante comum que fabricantes tentem diferenciar seus produtos apelando para software pré-instalado no Windows. Na maioria dos casos, o tiro sai pela culatra: o que era para ser um plus acaba apenas irritando o usuário, levando-o a reinstalar o sistema "limpo". A própria Microsoft oferece, em suas lojas físicas e virtual, um "selo", o Signature, para identificar PCs que vêm com o Windows livre do que se convencionou chamar "crapware". Se trabalhando num sistema alheio a coisa não funciona muito bem, talvez com um próprio a HP se dê melhor no que toca à satisfação dos seus usuários.

O impacto dessa mudança na estratégia da HP pode ser grande. Há muito não surge um grande player para abalar a hegemonia da tríade de sistemas operacionais desktop, Windows, Linux e Mac OS X. Um novo concorrente, com uma empresa forte como a HP por trás, pode ser benéfico a todos.

Via Hardware.com.br.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários