Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Devine assume espionagem industrial

Devine assume espionagem industrial

Paul Devine, da Apple, é acusado de espionagem industrial e outros vários crimes contra a sua ex-empresa.

03/03/2011 às 11:28

Steve-Jobs-545x328.jpg Paul Devine, um ex-executivo internacional para suprimentos pela Apple, declarou-se culpado por múltiplos crimes contra a economia e o sigilo industrial.

Devine foi indiciado pelos crimes de facilitação e espionagem industrial tendo recebido mais de US$ 1 milhão de empresas asiáticas, de acordo com uma reportagem da agência Reuters.

A mudança em sua posição diante das acusações vai contra o seu discurso anterior, em agosto de 2010, onde se dizia inocente e pelejava para explicar porque sua cueca andava tão obesa.

O espertinho trabalhava para a empresa desde 2005 e foi indiciado por 23 crimes envolvendo vazamentos ilegais de segredos de desenvolvimento para pelo menos seis fabricantes estrangeiros.

Dentre as contas que terá que acertar com a justiça pelos abusos, destacam-se incriminações por fraude eletrônica, conspiração industrial e lavagem de dinheiro, além de ter que abrir mão de bens e ativos avaliados atualmente em US$ 2,8 milhões.

A coisa degringolou de vez quando agentes federais apreenderam nada menos que US$ 150 mil em espécie estocados em caixas de sapato em sua propriedade. Daí para frente, tudo foi morro abaixo. Aproximadamente US$ 950 mil foram retidos pela justiça a partir de seis diferentes contas bancárias ligadas a Devine.

O coup-de-grace foi ter que ver seu Porche Cayenne, avaliado em US$ 50 mil e que fatalmente irá a leilão por frações disso, tomando chuva e tempo no pátio da polícia federal.

Pelo menos sabemos de uma fonte "verdadeira" de todos os boatos que se provaram verídicos e uma caguetagem em massa nas linhas de produtos da Apple nos últimos anos.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários