Meio Bit » Baú » Internet » O novo sistema de comentários do Facebook

O novo sistema de comentários do Facebook

Facebook libera nova versão do plugin de comentários. Mais uma área da Web a ser tomada pela maior rede social do mundo?

01/03/2011 às 14:51

Hoje o Facebook deu mais um passo na sua caminhada para se tornar onipresente na Internet. O sistema de comentários reformulado da rede, que atua da mesma forma como DISQUS e IntenseDebate, ou seja, fora dos domínios da rede social, foi lançado. Ele pode ser visto em ação no blog oficial do Facebook, em sua própria página e em alguns parceiros da iniciativa, como o Examiner e o The Economist.

Essa forma de interação atinge um dos pontos mais movimentados e interativos, pré-Web 2.0, de blogs e sites em geral: os comentários. A presença do Facebook nesse local é estratégica, pois para comentar, a rigor, é preciso ter um perfil lá. Isso, por outro lado, traz uma grande vantagem aos produtores de conteúdo, a intimidação de trolls e anônimos, já que a política do Facebook contra perfis "fake" é bastante rigorosa.

Comentários powered by Facebook.

Comentários powered by Facebook.

A nova versão do plugin acrescenta recursos importantes, em especial as respostas diretas (criando indentações), sincronia entre páginas e sites (um comentário feito no site aparece também na página, e vice-versa) e organização por merecimento (comentários mais "curtidos" e/ou respondidos tendem a aparecer no topo). Ainda há novas ferramentas de moderação, inclusive com a ajuda da comunidade, que pode denunciar os irregulares, e compartilhamento de atividades no perfil do usuário.

A entrada do Facebook em novos mercados é sempre motivo de temor para os concorrentes, nesse caso notadamente DISQUS e IntenseDebate. Apesar dos significativos avanços da ferramenta do Facebook, em recursos os dois serviços especializados ainda são mais fartos e bem acabados. Entretanto, a força do nome "Facebook" pode pender a balança a seu favor, e nessa, mais uma área vital da Web, se esse novo sistema de fato se popularizar, estará sob as asas da já maior rede social do mundo.

Fonte: Mashable.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários