Meio Bit » Baú » Internet » Mudanças no Google afetam 11,8% das pesquisas visando melhorar resultados

Mudanças no Google afetam 11,8% das pesquisas visando melhorar resultados

Google muda algoritmo para tentar barrar conteúdo de baixa qualidade dos seus resultados.

28/02/2011 às 9:36

Quem fizer uma pesquisa no Google, poderá se deparar com resultados diferentes dos encontrados em pesquisas idênticas até a semana passada. A Google, que sempre otimiza e modifica os algoritmos de pesquisa do seu buscador, fez recentemente uma grande atualização nessa área, afetando cerca de 11,8% dos termos pesquisados.

A justificativa para essa alteração de grandes proporções é barrar a subida vertiginosa e sem sobressaltos de sites com conteúdo de baixa qualidade, também conhecidos como "content farms". Criados especificamente para figurarem no topo das pesquisas, na maioria das vezes esses domínios se utilizam de técnicas condenadas pela Google, englobadas pelo termo "SEO black hat", e além de frustrarem os usuários, afetam a Google — afinal, essa vive da satisfação de quem utiliza seu buscador. Com a mudança, a Google quer privilegiar sites que publicam "pesquisas, relatórios detalhados, análises ponderadas e por aí vai".

Google: you're doing it right!

Sites subiram, sites desceram, tudo para manter o Google relevante. Vale dizer que essa atualização ainda não faz uso dos dados obtidos pela empresa via Personal Blocklist, uma extensão para o Chrome que dá ao usuário poderes para eliminar domínios ruins dos seus resultados. A Google avisa, na instalação, que informações de comportamento e uso desse complemento podem ser utilizados para refinar o buscador. Havendo adoção maciça, é mais uma arma contra os geradores de conteúdo ruim.

O único detalhe que deixa especialistas em SEO e donos de sites de orelha em pé é o quão preciso no que toca à identificação de "content farms" as modificações da Google no buscador são. A seres humanos alfabetizados, é fácil identificar um texto completo e bem trabalhado de um oportunista. E para um algoritmo?

Por ora, as mudanças só valem na versão americana do Google, mas a previsão é de que, em breve, a novidade seja estendida para o resto do mundo.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários