Meio Bit » Baú » Internet » "The Aol Way" e a debandada de editores do Engadget

"The Aol Way" e a debandada de editores do Engadget

Aol impõe mudanças editoriais em seus blogs visando aumentar a renda deles. Editores insatisfeitos pedem demissão.

21/02/2011 às 9:09

Escrever num blog de grande audiência é uma tarefa que demanda mais atenção e cuidados do que simplesmente sentar na frente do monitor e escrever. É preciso adotar/criar uma linha editorial, encontrar um estilo próprio, selecionar pautas que sejam interessantes a todos, em especial aos leitores.

Se o blog tem cunho profissional, outros fatores entram na equação, como SEO, relacionamento com os leitores e metas a serem atingidas. Porém, o risco, aqui, é o de se deixar levar apenas pelo lado financeiro da coisa, esquecendo que, acima de tudo, o norte a ser buscado é informar o leitor sobre o que é relevante, da forma mais completa possível.

Aol: onde há fumaça, há fogo?

Aol: onde há fumaça, há fogo?

No início do mês, um documento do CEO da Aol vazou. Nele, Tim Armstrong se estende por longas páginas detalhando o que espera dos blogs sob as asas da sua empresa. Para resumir tudo, ele quer transformar grandes nomes da Web como Engadget, Joystiq, TUAW e Autoblog, em blogs caçaparaquedistas. Escrever muito e para buscadores sobre temas populares. Alguns pontos mais importantes do documento, que pode ser lido na íntegra no Business Insider:

  • A escolha de pautas deve ser guiada por quatro tópicos: potencial de tráfego, potencial de faturamento, qualidade de edição e tempo de resposta;
  • A Aol pretende impulsionar as visitas aos seus domínios entre 5% e 10% via anúncios pagos;
  • Editores em tempo integral da Aol precisam entregar de cinco a dez posts por dia;
  • A Aol sabe que seus blogs ainda são dependentes da sua home page, e quer mudar essa história.

As metas são ambiciosas. Catapultar a média de page views por post de 1500 para 7000; aumentar o número de posts por mês em ~55%; elevar a quantidade de posts otimizados para buscadores a 95%.

A razão para essa prensada na parede é que, não faz muito tempo, a Aol passou a focar em conteúdo. De provedora de Internet e de serviços, a outrora gigante americana passou a comprar blogs populares como nenhuma outra já fez. No rol de aquisições estão a Weblogs Inc. (berço dos blogs citados acima) e, recentemente, o TechCrunch e o The Huffington Post.

Independente da moralidade dos pedidos de Armstrong, uma coisa é certa: escancarar esse desejo por otimizações em detrimento da qualidade dos posts tem tido reflexos no plantel de editores. Na última semana, dois de longa data do Engadget abandonaram o blog, alegando, dentre outras coisas, insatisfação com o "The Aol Way". Paul Miller e Ross Miller deixaram o blog após anos de serviços. Paul, inclusive, detalhou sua saída em seu blog pessoal.

Manter o equilíbrio entre interesses financeiros, necessários para a sobrevivência de qualquer empresa (inclusive as de conteúdo), e a qualidade editorial que os leitores esperam é um desafio recorrente. Vez ou outra alguns "sapos" são engolidos, faz parte, não tem como fugir disso. O que você acha da nova postura da Aol? Os editores do Engadget se precipitaram, ou não dá mesmo para trabalhar sob essas condições?

Fonte: Neowin.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários