Meio Bit » Baú » Internet » Internet Grátis - Reduto dos Hackers

Internet Grátis - Reduto dos Hackers

19/05/2006 às 22:54

Analisando minha coleção de SCAMs, Cavalos de Tróia e emails falsos em geral, cheguei a algumas conclusões:

Os arquivos contaminados, disfarçados de cartões online, programas de atualização ou "fotos da prima pelada" se resumem a Executáveis (.COM e .EXE) e executáveis disfarçados de screensavers (.SCR).

100% são direcionados para Windows.

10% usam hospedagem gratuita, em sites que permitem a criação de páginas sem qualquer tipo de confirmação ou identificação, como UOL, Sapo.pt, webcindario, AOL, Geocities.

Dos scams da Nigéria, correntes, etc, 100% usam emails gratuitos, como Yahoo ou Hotmail.

Vivo denunciando esses criminosos, alguns sites são muito rápidos, outros levam dias, ou sequer removem as páginas com os sites de phishing.

Há uma saída MUITO simples, que pode resolver 95% de todos os problemas de segurança. Para isso os sites gratuitos deveriam:

Bloquear a disponibilização de arquivos executáveis

Só isso. O Gmail não permite envio de executáveis, nem dentro de ZIPs. Só com isso eles já ficam no final da lista de sites preferidos pelos hackers. Quer disponibilizar um executável? Aponte para o site que produziu o programa. Quer enviá-lo? Use o SEU email do SEU provedor pago, que tem seus dados e se responsabiliza por você. É um projeto legal? Ótimo, Sourceforge, Snapfiles e tantos outros estão aí pra isso. Hospede seus arquivos lá.
O que não dá é termos um bando de provedores irresponsáveis, disponibilizando o lixo de um bando de piratinhas e script kiddies, achando que não são coniventes. No dia que um Terra ou um UOL levar um BELO processo nas costas, por disponibilizar arquivos contaminados, pensarão duas vezes.

relacionados


Comentários