Meio Bit » Baú » Indústria » Você sabe quanto custaram os CDs da AOL à empresa?

Você sabe quanto custaram os CDs da AOL à empresa?

Os CDs da AOL eram sinônimo de encheção de saco na década de 1990, mas sabia que eles funcionaram para seu propósito?

28/12/2010 às 8:36

Um dos diversos usos para CDs da AOL.

Um dos diversos usos para CDs da AOL.

Nos anos 1990, antes da popularização da Internet, eram os CDs da AOL que faziam o trabalho de nos irritar, hoje a cargo do spam no email. Ironia ou não, esses mesmos CDs ajudaram a popularizar a Internet, ao menos nos Estados Unidos.

Alguém perguntou no Quora, como quem não quer nada, quase de brincadeira, quanto custou para a AOL a ação de distribuir CDs a torto e a direito. Adivinha quem apareceu para responder? Steve Case, co-fundador e CEO da empresa naquela época. Sua resposta começa com um vago "muito", mas vai além.

A AOL tinha uma estratégia de marketing agressiva baseada nos CDs. Eles gastavam 10% do que um cliente pagava à empresa durante o tempo médio de permanência do assinante (~25 meses) nisso, o que dava cerca de US$ 35 em CDs por pessoa.

Mais tarde, Jan Brandt, CMO da AOL na época, respondeu a uma especulação de outro usuário do Quora, que dizia que os gastos com CDs tinham sido de aproximadamente US$ 300 milhões. Segundo ele, foi muito mais. No auge, 50% dos CDs produzidos no mundo tinham o logo da AOL estampado. A taxa de crescimento da base de assinantes chegou a absurdos seis por segundo em dado momento.

Em 1992, a AOL tinha 200 mil assinantes. Dez anos mais tarde, esse número era de 25 milhões. Quando fez seu IPO, o valor da empresa era de US$ 70 milhões. Quando fizeram a (malfadada) fusão com a Time Warner, ela valia US$ 150 bilhões. É, acho que os CDs funcionaram...

Fonte: TechCrunch.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários