Meio Bit » Baú » Games » Microsoft Kinect: Você é o controle, se você for a Skynet

Microsoft Kinect: Você é o controle, se você for a Skynet

07/12/2010 às 12:39

Normalmente todo sistema novo de videogames que é lançado passa por uma fase imatura onde os bugs das primeiras versões são eliminados E os desenvolvedores ainda estão começando a descobrir as possibilidades do hardware. Até para os não-haters a fase é repleta de nada digno de nota.

Mesmo nos casos onde a mídia e os players reconhecem o potencial do sistema (exemplo: O processador Cell do PS3) esse potencial é... potencial. Está restrito ao futuro. Podemos ter plena certeza de algo vai ser grande, mas é puro feeling. No caso do Kinect é diferente.

Os jogos ainda são muito, muito bobinhos, todo o potencial da ferramenta ainda é "potencial", se nos basearmos neles, mas o mundo hacker (no bom sentido) está demonstrando na prática o quanto o Kinect é poderoso em seu conceito.

Em menos de uma semana ele foi hackeado, apesar do que o marketing tentou vender ficou evidente que nenhum esforço foi feito para obscurecer os protocolos de comunicação do equipamento. A idéia começou como um desafio, mas depois que o "ah-há!" foi dito e os hackers mostraram o quanto são melhores que a Microsoft, descobriram que o Kinect era um brinquedo maravilhoso.

Fazendo toda a parte do leão do sensoreamento e mapeamento 3D, o Kinect entrega de mão beijada um conjunto de dados e informações espaciais que podem ser usados para qualquer tipo de projeto. Ao contrário do WiiMote ele não precisa de uma fonte externa de iluminação IR, ao contrário do EyeToy ele é realmente 3D e ao contrário do PS3 Move ele não precisa de uma câmera externa para rastrear o movimento.

O resultado disso é que estão surgindo MUITO rápido toneladas de experimentos usando o Kinect, a maioria muito além do que qualquer um imaginaria, em tão pouco tempo. O mais recente é digno da Skynet: Um Kinect fornece os dados de telemetria para um quadricóptero robótico assassino navegar no espaço tridimensional. Veja que lindo:

Outro teste: O cidadão já havia demonstrado mapeamento em tempo real da imagem do Kinect em um espaço 3D, agora ele resolveu experimentar com DOIS Kinects, apesar do bom-senso dizer que a interferência iria tornar o processo inviável. Bom-Senso e informática raramente andam juntos, tanto que funcionou, ele ganhou quase 180 graus de mapeamento, vejam que legal:

Vale indicar também os comentários no YouTube, haters gonna hate MESMO, um imbecil diz que o cara não fez NADA pois o programa não é user-friendly. Só nos resta rir.

Esse aqui fez um teste de desenho 3D usando o Kinect e um Mac. Não repare na música...

Esse aqui fez o inevitável demo Minority Report. Curioso como mesmo acertando no geral a ficção científica erra nos detalhes. Não é necessário aquela luva com luzinhas brilhantes.

Em 1977 a Industrial Light & Magic teve que usar rotoscopia para criar o efeito dos sabres de luz de Guerra nas Estrelas. Isso significa que cada quadro do filme foi pintado manualmente. O termo técnico é trabalho de corno. Hoje? Esse sujeito fez em tempo real, usando o Kinect:

Nota: Sim, há haters no vídeo acima também. Um apareceu pra dizer que como o sujeito usa um pedaço de madeira como sabre de luz, isso destrói o slogan da Microsoft "você é o controle".

Ainda bem que o mundo não é feito por esses idiotas que odeiam tudo, mas pelos que pegam um brinquedo, imaginam possibilidades e trabalham para torná-las realidade.

O Kinect vai mudar o mundo? Não, o ciclo de hardware em videogames é lento demais. O que o Kinect já mudou é a forma com que pensamos interface. Todo mundo se acomodou deixando "pro futuro" o reconhecimento de gestos, por ser algo complicado e caro. A Microsoft mostrou que não é, ou ao menos que não precisa ser. Talvez a Logitech lance sua própria versão do hardware, com câmeras de alta definição e encadeamento de unidades para uma captura 3D total, isso vire padrão e tudo em sua casa passe a se comunicar com o sensor, e o Kinect se tornará uma nota de rodapé na História das interfaces gestuais, mas uma nota de rodapé como o 14Bis.

Isso se ele não resolver ir atrás de John Connor.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários