Meio Bit » Arquivos » Indústria » iPad x PlayBook

iPad x PlayBook

Vídeo coloca iPad e PlayBook, da RIM, lado a lado.

03/12/2010 às 9:05

Algumas coisas têm realmente um potencial incrível para... não morrer. Especialmente certas discussões, certas batalhas por maiores fatias de mercado.

Claro que as grandes marcas jamais entregarão suas armas na disputa pelo próximo adopter. Claro que a impressa especializada e os entusiastas que a decifram também não vão deixar barato a menor das nuances de diferença entre um e outro. É claro.

Mas nesse caso em particular, eu concordo com o Cardoso no que diz respeito ao iPad e a visualização de Flash via navegador. A maioria do conteúdo que realmente interessa (mesmo) não precisa do flash no iPad/iPhone/iPod. Se tiver, okay beleza. Se não, amém também. Quem é que "precisa" mesmo ver o site em Flash da Adidas?

Isso acaba fazendo com que todo mundo, goste ou não, tenha que engolir o posicionamento do tio Jobs em relação aos seus iProdutos.

É simplesmente um facto. Uma maciça maioria dentre os usuários mais comuns de Web, leitores assíduos, web-navegadores e social-networkers prolíficos, só tem a ganhar com o que produtos como o iPad podem oferecer. Na prática mesmo.

Grandes simpósios, seminários e convenções discutem o novo formato no mundo todo enquanto terminamos esse parágrafo.

Quem acha que tudo o que é pad ou slate é mesmo só hoje-hype e apenas para poucos dos mais afrescalhados, pode facilmente ser comparado com aqueles que diziam lá atrás que cinema falado era moda passageira e que voar de avião só era possível com duas garrafas de whisky na lorpa. Mobilidade é o futuro agora. Ponto.

A RIM, como todo mundo, também quer encontrar o caminho das pedras e não espatifar a testa nos muros do fracassso e dos milhões investidos/perdidos na luta diária pela definição do novo mundo tablet/slate.

No meio de tudo, "parece" que o assunto Flash está de volta à tona. Mas não. A fabricante dos BlackBerries está mesmo determinada é a dizer que o iPad é lento, não 100% compliant e que eles são uma escolha melhor que o fenômeno da Apple. Veja:

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários