Meio Bit » Baú » Internet » Nada de domínios .xxx por enquanto

Nada de domínios .xxx por enquanto

03/04/2006 às 20:05

A entidade que regulamenta as normas de domínio da Internet, a Icann, novamente voltou atrás na decisão de criar domínios terminados com .xxx para sites com conteúdo erótico e pornográfico. Segundo a indústria a criação desse tipo de domínio beneficiaria a todos por algumas razões.A primeira delas seria que com domínios .xxx você pode identificar imediatamente um site com conteúdo adulto, coisa hoje impossível. A segunda razão seria a segurança. Já que apenas domínios .xxx podem trazer conteúdo adulto basta bloquear essa expressão no firewall para bloquear este conteúdo. Mas mesmo com essas vantagens a Icann decidiu, sem apresentar uma única boa razão, não criar essa nova classe de domínios.

Essa decisão da Icann levantou novamente outra polêmica: o controle excessivo que os EUA exercem na internet hoje. Vários países da Europa e de outros continentes, entre eles o Brasil, defendem que para executar a função da Icann uma nova entidade deve ser criada e deve estar subordinada à ONU. A Icann defende-se alegando que é uma entidade não sujeita ao governo dos EUA. O problema é que a Icann tem se mostrado resistente à criação dos domínios .xxx apenas porque boa parte da sociendade cristã de direita dos EUA é contra. Associações cristãs de direita (e normalmente pró-hipocrisia) dos EUA tem movimentado seus congressistas no sentido de impedir a criação de domínios .xxx pela mobilização pública, sem apresentar motivos técnicos para isso. Simplesmente absurdo!!!

Por mais que a Icann queira proclamar-se independente do governo dos EUA, está sujeita à forma de pensamento normalmente conservadora demais, do governo W. Bush e seus eleitores. Isso está agora claramente atrapalhando o desenvolvimento técnico da internet, para os EUA e para o resto do mundo. Razão mais que suficiente para que o controle dos padrões de domínio seja retirado da Icann e atribuído à uma entidade menos politizada. Deixem que a Icann preocupe-se com suas questões político-religiosas sem atrapalhar a internet para o resto do mundo.

relacionados


Comentários