Meio Bit » Baú » Games » Estaria o Steam matando a venda de jogos?

Estaria o Steam matando a venda de jogos?

Distribuidoras prometem fazer boicote a desenvolvedoras que incluem o Steam em seus jogos.

11/11/2010 às 15:29

dori_stea_11.11.10

Eu provavelmente já comentei por aqui sobre o fato de o Steam ter praticamente monopolizado a distribuição digital de jogos ou como o serviço da Valve tem prejudicado a venda física, mas não é que o assunto está novamente em pauta? De acordo com o site MCV, duas grandes lojas estariam pressionando as produtoras a não exigirem que seus jogos, mesmo vendidos fisicamente, rodem através do Steam e caso não sejam ouvidos, eles prometem deixar de vender esses títulos.

O grande problema é que se a princípio a distribuidora não perde ao vender esses games, a partir do momento em que o serviço de distribuição está instalado na máquina do jogador, ele teria acesso a todo “o mundo maravilhoso, prático e de jogos baratos do Steam” (notem, essa definição foi da minha parte, eles nunca admitiriam isso), ou seja, eles estariam fazendo propaganda para a concorrência e vendendo algo que em pouco tempo mataria seu negócio. A mesma reclamação tem sido feita por parte de outras empresas que vendem jogos digitalmente e se por um lado tudo pode não passar de fogo de palha, por outro pode significar o início de uma enorme guerra contra a Valve.

Até entendo o lado desses executivos e realmente acho que essa obrigação não é , digamos, saudável, porém, não há como deixar de ficar com a sensação de que esses senhores que não quiseram se identificar estão querendo tapar o sol com a peneira, pensando que se os jogos não nos apresentar o Steam, nenhum site ou amigo nos mostrará suas vantagens. Na minha opinião boa parte da indústria ainda age como se estivéssemos em 1990 e por um motivo ou outro ainda não conseguiu perceber os dois maiores trunfos do Steam, a facilidade na aquisição de jogos, uma vez que não precisamos ir até a loja ou esperar dias até que eles sejam entregues e principalmente, o preço baixíssimo.

Atualmente a criadora do Half Life já seria dona de 80% do mercado de distribuição digital de jogos e não podemos desconsiderar a opinião de David Perry, CEO do Gaikai, que acredita que em breve a Valve assumirá o controle da distribuição digital e a partir daí definira as regras do jogo, algo como a Apple conseguiu com o iTunes, o que não seria bom para os jogadores. A empresa se defende dizendo que os preços são estipulados pelas desenvolvedoras e não por eles.

A minha dúvida é: Estariam as distribuidoras no seu direito ao reclamar e corremos o risco mesmo de em pouco tempo sermos obrigados a pagar valores exorbitantes estipulados por um tirano? Porém, alguém arriscaria dizer que o iTunes matou o mercado de venda digital de músicas?

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários