Meio Bit » Baú » Mobile » A evolução das baterias

A evolução das baterias

21/03/2006 às 23:52

Sem muita atenção, as baterias, recarregáveis ou não, fazem parte de nossa vida. E já há algum tempo.
Quem não se lembra dos "radinhos de pilha", "carrinhos de pilha" etc e tal.

Hoje em dia, com cada vez mais os dispositivos móveis fazendo parte de nossas vidas, é impossível não tê-las conosco.
Eu mesmo sempre tive uma bateria reserva de todos os modelos de celulares que já tive, sem contar os inúmeros carregadores, de parede, de mesa, etc, que as acompanhavam. Em cada lugar que eu ia tinha um. Casa dos pais, dos tios, da namorada, trabalho e por ai vai.

Evoluíram, com o aumento de duração da carga e tamanho. Mas será que já é o bastante? Claro que não.
Quem não queria uma bateria de celular que durasse a semana toda. Os cinco dias sem precisar recarregar.
Um sonho? Talvez não. Esforços das indústrias estão a todo vapor para que esse sonho se torne realidade em breve. Materiais alternativos, como álcool, metanol, etc são apenas alguns dentre os mais diversos testados para uma longa duração de uma bateria portátil.
Até a tentativa de voltar aos primórdios já foi tentada. Quem não se lembra daquele modelo da Motorola à manivela. Alguém comprou aquilo? O laptop de 100 dólares também queria entrar nessa de manivela.

Uma evolução que gostei bastante é de poder carregar a bateria pela USB do computador. Praticidade total. 😉

Creio que o futuro apresentará algo prático e duradouro (carga), como as bateria de íons de lítio que vemos aos montes hoje em dia.

Esperemos e veremos.

relacionados


Comentários