Meio Bit » Baú » Games » Microsoft quase perdeu Bungie e Rare

Microsoft quase perdeu Bungie e Rare

Ex-funcionário da Microsoft revela detalhes das aquisições da Bungie e Rare.

27/10/2010 às 16:50

dori_banj_28.10.10

Talvez você não reconheça o nome, mas Ed Fries é um dos principais responsáveis pelo sucesso do Xbox e foi o homem afrente das negociações para que a Microsoft fechasse comprasse o Ensemble Studios, a Rare e fechasse o contrato com a Bungie que deu origem à série Halo. Mas você já pensou se esses acordos não tivessem sido feitos? Uma entrevista dada essa semana pelo executivo, que deixou a empresa em 2004, tem repercutido pela internet, justamente porque ele conta os detalhes das negociações e que nos faz pensar como estaria a indústria atualmente se o desfecho tivesse sido outro.

Para começar, ele revelou que logo após eles terem anunciado “a compra” da Bungie, Steve Ballmer recebeu um telefone de um irado Steve Jobs porque a Microsoft havia negociado um acordo de exclusividade com uma das principais desenvolvedoras para Mac. Fries então recebeu um email pedindo para que entrasse em contato com Jobs e tentasse acalmá-lo, oferecendo inclusive uma parceria onde alguns jogos para PC fossem adaptados para o Mac, o que provavelmente resultou no Halo daquela plataforma.

Isso foi o suficiente para que novos detalhes da história surgissem e eles foram dados por um ex-líder de projeto da Bungie, Tuncer Deniz, que disse que a Apple esteve muito perto de comprar a Bungie. Na ocasião, a produtora havia se reunido com Phil Schiller, alto executivo da empresa da maçã e perguntado se eles teriam interessem em comprá-los, Steve Jobs foi então consultado e não aceitou o negócio, para uma semana depois aprovar a negociação. Quando Schiller ligou para o pessoal da Bungie, eles já haviam acertado com a Microsoft.

Outra revelação feita por Ed Fries fala sobre a Rare. Segundo ele, na época havia uma certa disputa entre a Activision e a Microsoft pela compra do estúdio inglês e a oferta inicial do concorrente era melhor do que a deles. Além disso, a empresa que até então praticamente só desenvolvia para a Nintendo estaria muito interessada em poder lançar seus jogos para diversos consoles, o que só seria possível se a venda fosse feita para a Acti. Acontece que algo na negociação deu errado e a Microsoft fez uma proposta que agradou o pessoal da Rare, o problema é que a Nintendo tinha metade das ações da produtora e prioridade para comprar a outra parte. Logo, se a Microsoft fizesse uma oferta muita baixa, a BigN poderia e provavelmente pagaria o mesmo tanto, por isso eles jogaram o preço lá em cima e adquiriram a criadora do Banjo-Kazooie por US$ 375 milhões.

A dúvida que fica disso tudo é: Será que o Xbox teria dado certo se essas empresas não tivessem ficado sob as asas da Microsoft?

[via 1UP (1, 2 e 3)]

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários