Meio Bit » Baú » Internet » Crianças cada vez mais cedo na Internet

Crianças cada vez mais cedo na Internet

Crianças estão entrando cada vez mais cedo na Internet, graças aos pais. Até onde expor bebês na Grande Rede é benéfico? Como evitar que essa exposição traga implicações negativas à criança?

12/10/2010 às 10:31

Você sabia que os termos de uso do orkut vetam o cadastro de crianças? Na prática essa proibição é solenemente ignorada, é fácil encontrar crianças participando da rede social. Essa pequena contravenção demonstra um fenômeno global, recentemente analisado pela AVG via pesquisa: crianças estão cada vez mais presentes na Internet, antes mesmo de aprenderem a falar.

Crianças no computador.

Crianças no computador. (Foto por Erik Hersman)

Realizado com 2200 mães de vários pontos do mundo, a pesquisa revelou que impressionantes 81% das crianças com dois anos estão, de alguma forma, presentes na Internet. Entenda "presentes" como algo abrangente; foram contabilizadas desde crianças com fotos nos perfis dos pais até aquelas com seus próprios perfis — também, obviamente, criado e alimentado pelos genitores. Nos Estados Unidos, o índice salta para 92%; na Europa ocidental, 73%.

23% das crianças "acessam a Web" antes mesmo de nascer, via fotos das ultrassonografias. Após o nascimento, 7% ganham um endereço de email e 5% um perfil nalguma rede social.

Quando questionadas sobre os motivos para expor suas crias tão cedo ao mundo, as mães que participaram da pesquisa deram algumas justificativas. A maioria recorreu ao nobre e compreensível desejo de compartilhar a alegria da maternidade com a família e amigos. 22% delas disseram fazer isso para expandir a produção de conteúdo em seus perfis, e 18% apenas para imitar outras mães.

A prática é comum e reflete o tempo em que vivemos, a ânsia de compartilhamento, o "boom" das redes sociais. Mas isso envolve riscos. Da mesma forma que colocar um adesivo (brega) no carro informando a sequestradores em potencial a formação da sua família, fotos e informações de crianças na Internet, colocadas sem preocupações com privacidade, representam um risco à segurança delas.

Praticamente toda rede social oferece controle de privacidade sobre praticamente tudo que é publicado — até o orkut possui um sistema decente de controle de privacidade. Não é errado compartilhar informações pessoais na Internet, afinal, é esse o objetivo das redes sociais em última análise, mas deve-se fazê-lo com atenção e ponderação, sempre evitando a superexposição.

Afinal, mais do que mostrar ao mundo, orgulhoso, o novo herdeiro, acima de tudo os pais querem que eles estejam seguros, sempre.

E Feliz Dia das Crianças 🙂

Fonte: Mashable.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários