Meio Bit » Arquivos » Indústria » Windows Phone 7 Marketplace Lançado: Brasil está dentro, vamos exportar software?

Windows Phone 7 Marketplace Lançado: Brasil está dentro, vamos exportar software?

11/10/2010 às 11:15

Durante o Mix 2010 foi anunciado que o Brasil faria parte dos primeiros 30 países no lançamento mundial do Windows Phone 7 Marketplace.

Desenvolvedores e empresas podem comercializar desde já aplicativos e jogos tanto para o mercado nacional quanto para os outros 29 países participantes. Para esclarecer algumas dúvidas e os detalhes, conversei com o Galileu Vieira da Microsoft durante 40 minutos para obter os detalhes.

Desenvolver aplicativos em que? A orientação básica é a que vemos abaixo.

Silverlight, Aplicativos. XNA, Games

A recomendação da Microsoft para desenvolvimento. Nada impede que jogos sejam feitos em Silverlight também.

E como a base é o .Net, um aplicativo feito para Windows Phone 7 terá o mesmo executável para rodar no Desktop ou na Web. Em XNA, ele irá rodar no XBox 360 e no Windows.

Obviamente, se um aplicativo é mal arquitetato, o desenvolvedor terá dificuldades em migrar seu software entre plataformas. A regra de aplicativos em 3 ou N camadas e com boas práticas de orientação a objetos facilita a migração de bibliotecas e lógica. Altera-se a interface e tem-se o mesmo produto em 3 plataformas diferentes.

CUSTO
O preço de venda das aplicações é determinado pelo desenvolvedor ou empresa. Para comercializar as aplicações, paga-se uma anuidade de US$ 99,00 com direito de até 5 aplicativos gratuitos e ilimitados comerciais. O motivo inicial desse limite em aplicações gratuitas é evitar um grande número de programas em fase alfa ou beta e o MarketPlace ser inundado por aplicativos e games de baixa qualidade ou em fase inicial.

Updates das aplicações publicadas não são cobrados e estão dentro da taxa anual.

Quem possui acesso ao programa para estudantes DreamSpark pode usar o MarketPlace sem a taxa anual de US$ 99,00 para vender suas criações e há um limite de 2 games ou aplicativos gratuitos.

COMO DESTRAVAR UM TELEFONE?
Para que seu telefone Windows Phone 7 torne-se uma máquina com ambiente de desenvolvimento, basta pagar a anuidade acima e o telefone pode entrar em development mode com depuração, testes, etc.

Telefones destravados para desenvolvimento só permitem instalar até 10 aplicativos por fora do MarketPlace, uma das formas de coibir a pirataria.

FERRAMENTAS
A Microsoft manteve a promessa: custo zero, para sempre. O kit de desenvolvimento inteiro, incluindo as ferramentas Expression para desenvolvimento de interface são free of charge, free beer mesmo.

E não é uma versão "capada" ou limitada. Quem possui o Visual Studio Ultimate, terá incluso dentro do ambiente mais opções de aplicativos, mas quem fez o download e instalou em uma máquina sem nenhuma outra ferramenta, terá os mesmos recursos disponíveis.

O emulador disponível é uma máquina virtual com o Windows Phone 7 verdadeiro dentro dela. Nada de mapeamento de APIs ou simulação do que seria o SO.

Download aqui.

DRM
O DRM está presente para fornecedores de conteúdo na forma do PlayReady, compatívels com antigo Windows Media DRM.

COMO EXPORTAR?
Para exportar é necessário localizar seus produtos pelo menos em inglês e colocá-los como disponível no mundo inteiro. Mas lembre-se que vender software para a Espanha, em espanhol, ajuda a vender mais.

O MarketPlace permite que você venda seus produtos em Euro e receba em Reais, com depósito em conta bancária. E isso serve tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Não é preciso abrir empresa para participar.

Por enquanto, o dinheiro será feito por "wire transfer" internacional, ou seja, estará sujeito às regras e taxas desses tipo de operação até que seja totalmente internalizado. Funciona assim:

Se você vendeu 1000 dólares do seu Combat Tic-Tac-Toe para brasileiros, o dinheiro chegará na sua conta como um depósito feito do exterior, com taxas e conversão operados pelo banco.

ADWARE, PROPAGANDAS e ASSINATURA
O sistema de propagandas nativo da Microsoft está disponível apenas para os EUA, mas não há qualquer tipo de bloqueio para que você crie o seu ou use de terceiros. Um exemplo, o AdMob, comprado pelo Google, pode ser usado.

Não foi implementado um sistema de venda de itens dentro de games, mas também não está bloqueado. Ou seja, se você criar o seu MMO e vender cavalos alados cintilantes por 25 dólares, não há problema algum.

Ainda não há um sistema de assinaturas criado, como o usado por periódicos ou games. Da mesma forma como outros acima, pode-se usar o sistema de terceiros ou desenvolver o seu próprio. (reparou que há uma boa oportunidade de negócio em desenvolver APIs que a MS não lançou?)

CONCLUSÂO
Dúvidas e observações, incorreções, deixe seu comentário. Os que desenvolverem algum produto, anuncie no nosso fórum ou entre em contato direto conosco.

Agradecimentos: Ao Galileu pela entrevista e à Marcela Martins da FSB pelo apoio.

relacionados


Comentários