Meio Bit » Baú » Indústria » Governo dos EUA analisa a qualidade do Soft Livre

Governo dos EUA analisa a qualidade do Soft Livre

05/03/2006 às 0:46

O Departamento de Segurança Doméstica do governo dos EUA (US Dept. of Homeland Security) elaborou um estudo junto com o Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Stamford para criar um parâmetro que mede a qualidade e segurança do Software Livre e de Código Aberto (FOSS - Free and Open Source Software). O estudo clama ser o primeiro a criar um parâmetro que pode servir para comparar a qualidade do código de diversos projetos de fonte aberto.

Considerando análises minuciosas efetuadas em mais de 15 milhões de linhas de código de 31 projetos como Linux, Apache, MySQL e a trinca de linguagens Perl/PHP/Python (conjunto apelidado de LAMP), entre outros, o parecer geral foi que os projetos LAMP "apresentaram qualidade de software significativamente melhor" que outros produtos e projetos de sua categoria. O grupo de softwares LAMP apresentou uma média de 0.32 bugs ou defeitos para cada 1000 linhas de código. A média de todos os projetos estudados foi de 0.42 bugs ou defeitos para cada 1000 linhas. A metodologia do estudo classificou como bugs ou defeitos aqueles erros de código que podem provocar "hard crashes": problemas que podem expor o usuário à ataques de crackers ou que causem o fechamento do sistema operacional ou do serviço em questão (downtime).

Os autores do estudo esperam que esta metodologia torne-se um padrão para aferir a qualidade do software livre a cada nova versão. Além disso as equipes que estudaram o código fonte dos projetos irão interagir com seus mantenedores para que as falhas e problemas encontrados possam ser solucionados, melhorando assim a qualidade do software, e também para identificar as razões pelas quais alguns projetos apresentam mais bugs do que outros. Os bugs e falhas mais freqüentes são relativos à corrupção e vazamento de memória, esvaziamento de buffers e travamentos de software.

Link relacionado: The Register

relacionados


Comentários