Meio Bit » Baú » Internet » Como interagimos com empresas no Facebook

Como interagimos com empresas no Facebook

Pesquisa revela dados interessantes sobre o relacioamento entre pessoas e empresas através do Facebook.

17/09/2010 às 16:54

facebookcommercial.png

Que as empresas querem e precisam ser sociais no meio social, isso todo mundo sempre soube.

Recentemente, a empresa de marketing online ExactTarget comprou a house de crm-twitter CoTweet e como toda boa compra deve ser, fez uma pesquisa para analisar variáveis, indicadores, etc.

Uma parte desta pesquisa concluiu algumas informações bastante interessantes sobre como o usuário de redes sociais como o Facebook interaje e responde a uma determinada marca ou empresa.

O primeiro resultado obtido, com 1500 usuários do Facebook, indica que 38% deles oferecem publicamente seu suporte a uma ou mais marcas/empresas. Sabe esse botãozinho "Curtir" aí no sidebar à direita? Então... aliás, não clicou ainda lá por que? 🙂

Os resultados também mostram uma outra coisa: não é necessariamente porque o usuário "curte" a sua marca que ele está afim de receber propaganda dela. Na realidade, a pesquisa mostrou que 70% dos caboclos não veem relação nenhuma entre "curtir" e opt-in no CRM destas marcas.

No geral, o panorama dos principais motivadores para "curtir" uma marca/empresa são os seguintes:

  • 40% para receberem descontos e promoções;
  • 39% para mostrarem seu apoio à marca aos amigos;
  • 36% para obter algum “freebie”;
  • 34% para se manterem informados sobre as atividades da empresa;
  • 33% para obterem updates e antecipações sobre futuros produtos;
  • 30% para serem atualizados sobre novas ofertas de venda;
  • 29% por diversão;
  • 25% para ganharem acesso a conteúdos exclusivos;
  • 22% por terem sido recomendados por algum conhecido;
  • 21% para descobrir mais informações sobre a empresa;
  • 13% para educar-se sobre os principais tópicos da empresa;
  • 13% para interagirem.

Existem outros indicadores interessantes nos resultados, como, por exemplo, os horários de acesso à páginas de marcas no Facebook. Isso quer dizer que uma maioria de 65% deles as acessam pela manhã, bem cedinho, ou no final do dia (fora do horário de trabalho), uma provável causa para que percam o 'momentum' ideal na obtenção de informações interessantes das empresas. Por outro lado, é também um claro indicador para as empresas revisitarem não somente como e o que oferecem ao seu público, mas também (principalmente) quando.

Outros números diferenciam-se por gênero masculino e feminino. A pesquisa mostra que a maioria das mulheres na rede de (54% a 63%) utiliza o serviço primariamente para a manutenção de relacionamentos (pessoais, familares, etc...) e que são muito menos abordadas por não terem tanto tempo ou abertura disponíveis para interagirem com negócios na rede social.

Para ver a pesquisa na íntegra, clique aqui ou então acesse outras pesquisas (twitter, email, perfil social, colaboração e horários) aqui.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários