Meio Bit » Baú » Indústria » TechEd – Dia 1 – Habemus Kinect

TechEd – Dia 1 – Habemus Kinect

14/09/2010 às 8:08

DSC04887

Ontem a TechEd foi aberta e de cara, três notícias que por mais confirmadas ou boatadas que estejam, é reconfortante ouvir da boca do lobo: Kinect no Brasil até o final do ano, Xbox Live no Brasil idem e Windows Phone, sem data mais vai chegar. igual a Vivo fez com Godot, meu iPhone.

Como conferência técnica, já na abertura deu para ver qual o foco da Microsoft: Nuvem, com Azure e Virtualização. Não é um mercado onde estão mordendo pelas beiradas, estão dentro do prato e abocanhando todas as pontas. Apresentaram até o conceito de Nuvem Privada.

A parte de virtualização está atingindo níveis assustadores, monstraram ferramentas para virtualizar milhares de servidores, on the fly, gerenciar tudo e não ficar louco com isso. A insanidade só se estabelece quando se pensa no hardware necessário pra suprir esse nível de demanda.

Foi mostrada uma tecnologia que tem tudo pra economizar uma grana forte em muita empresa, inclusive pequena: Virtualização de recursos de hardware. O exemplo mostrado: O cidadão abriu uma janela do Windows Server, com uma janela de uma aplicação virtualizada no datacenter. A aplicação? Guitar Hero. Espetou uma guitarra USB no thin client, ela foi reconhecida pela USB virtualizada, entregue pro servidor. Já o Guitar Hero acessava uma GPU no servidor, renderizava o jogo e passava esses dados pro thin client.

O resultado é um sujeito rodando Guitar Hero em uma janela, virtualizado, usando recursos de aceleração gráfica de uma GPU no datacenter.

Imagine um escritório que tenha várias máquinas rodando Autocad, mas algumas como os gerentes só fazem uso eventual. Há necessidade de uma placa gráfica de US$2 mil nessas máquinas? Há, dirão os gerentes, mas com sorte os diretores pensarão diferente.

Muitos anos atrás visitei uma empresa do ramo de tabaco. Descobri que todo dia de manhã um job reescrevia noa HDs as imagens dos PCs, assim tudo que os usuários tivessem instalado seria apagado. Para a época era uma boa solução, mas hoje isso é resolvido com virtualização. Pense no trabalho que não terão, acaba com parques heterogêneos e facilita MUITO a atualização de componentes. Pelo que ouvi as ferramentas atualizam 1000 máquinas virtualizadas por hora.

No final da apresentação, entrou Galileu Vieira, Gerente de Coisas Legais da Microsoft. Ele falou da plataforma Windows Live, mostrou como o Messenger, aquele IM que é cool odiar mas todo mundo tem está se tornando um hub de Social Media (estão comendo BONITO pelas beiradas, nessa) com agregação E envio de conteúdo para várias redes socias. Rolou um vídeo do Halo Reach, que está localizado e dublado em português, sendo lançado hoje, mas o que todo mundo queria ver era o Kinect.

Desta vez não havia 12544 japoneses na platéia tirando fotos desesperadamente, então os flashes não atrapalharam.

Fica assim: é lindo. MUITO lindo. É ficção científica, e não me interessa que o professor Stallmovich da Universidade da Bulgária Setentrional criou uma interface de controle por gestos em 1975, o que interessa é que esse negócio custa US$150 e está estourando nas lojas.

O Kinect (e isso é um elogio, Microsoft!) lembra algo da Apple, a simplicidade está mais que nos detalhes, está nos detalhes ausentes. Exemplo: Para o jogo mudar de um para dois jogadores, basta o segundo jogador entrar no campo de visão da câmera. Lembra quando algum idiota vai atender o telefone no FPS, e fica respawnzando toda hora, congelado? Nào tem isso, no Kinect se você sair do campo de visão, seu avatar graciosamente se esvanece em purpurina.

A movimentação está muito fluída, é assustador ver tanto processamento em tempo real, até porque boa parte é feita no XBOX, que não é hardware topo de linha pelos padrões atuais. Só prova que nada substitúi bom código.

Estou com os vídeos aqui, mas é ingrata a vida de quem tenta renderizar alguma coisa num netbook. Agora com licença, vou à luta. Hora do café da manhã, depois mais palestras. Ah, faltou falar do Windows Phone, mas tentarei uma resenha exclusiva do celular do Galileu. Se conseguir aprender o trque mental Jedi OU comprar um taco de baseball.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários