Meio Bit » Baú » Internet » Falha no migre.me e rápida entrevista com Jonny Ken

Falha no migre.me e rápida entrevista com Jonny Ken

Entrevista com Jonny Ken sobre os problemas ocorridos com o migre.me no começo desse mês

06/09/2010 às 9:03

Há alguns dias quase tivemos a perda do migre.me. Após uma alteração programada no servidor e um tempo de manutenção de 15~30 minutos, Jonny Ken, criador do serviço, gravou um vídeo comunicando que, após essa alteração, todos os arquivos do migre.me (código-fonte, banco de dados e backup) haviam sido perdidos. Tanto a hospedagem quanto o datacenter enviaram seus comunicados oficiais. A empresa avisou que conseguiram recuperar os dados de outros clientes hospedados na mesma máquina em que o serviço estava, mas por conta do tamanho do banco de dados, eles não conseguiram recuperar os dados. Por isso, o HD foi enviado para uma empresa de Minas Gerais, responsável por recuperação de dados.

Para evitar que o problema se repita e por prevenção, ele prometeu montar um segundo servidor que deverá obter todos os dados do Twitter da mesma forma que o principal (dados dos usuários e dos tweets) e que espelhe as URLs criadas no primeiro servidor. Assim, além do servidor principal, ele terá um servidor secundário que funcionará basicamente como um "espelho" (clone?) do primeiro servidor. Qualquer problema ocorrido no servidor principal pode ser resolvido alterando o DNS para o segundo servidor.

Com a mudança da hospedagem para um VPS, o processo não foi apenas uma migração de dados mas, mas sim uma mudança estrutural. "Foi frustrante ver os dados de um ano se perderem e todo o esforço da última semana reforçou o sentimento.", disse Jonny em entrevista concedida por email. Dá para imaginar como deve ter sido aquele momento?

Por sorte, o antigo servidor em que o Migre.me estava (UOL Host) tinha os backups de duas semanas atrás. E, como o próprio Jonny disse: é melhor perder os dados de duas semanas, do que usar dados totalmente defasados. Perguntei pra ele: se não tivessem sido encontrados nenhum backup, qual seria o rumo do migre.me?

"Eu encontrei um backup com 80% das urls, mas ela só possuia o ID e a URL. O @brunobarreto (um dos funcionários da Kingo Labs) possuia as estatisticas de cliques de 2 meses atrás. Os dados de usuários do twitter poderiam ser recuperados no próprio twitter. O problema é que eu não possuia os 20% dos links, as estatisticas estavam completamente desatualizadas, o bookmark de todos os usuários também estariam perdidos e todos os IPs de quem criou as URLs não existiriam mais, o que seria uma grande falha jurídica. Não sei se conseguiria relançar o migre.me nessas condições".

Apesar do apoio prestado pelos amigos e de usuários que não usavam o sistema prometerem que começariam a utilizá-lo quando voltasse, ele disse que a grande maioria das pessoas criticou o problema. Apesar das falhas e de conhecer o Jonny, sei que essas críticas têm fundamentos. Muitas pessoas utilizavam (e espero que continuem utilizando) serviços como o sorteie.me, para criação de sorteios. E com o serviço fora do ar e, pior, com a perda dos arquivos, todos os sorteios precisam ser realizados novamente. Inclusive, essa é a medida solicitada pela equipe da Kingo Labs.

Muitos nos indagaram quanto as promoções que já estava rolando e que usavam o link do migre.me, por isso uma explicação:

Devido aos problemas ocorridos com o encurtador (que você pode conferir em http://migreme.com.br/blog/), possivelmente alguns RT’s tenham sido perdidos e isso faria que algumas pessoas não participassem das promoções. Por isso, recomendamos que comecem as promoções do zero para não terem problemas com usuários que possam se sentir injustiçados.

Pedimos desculpas pelos transtornos ocasionados e, no caso de dúvidas, estamos à disposição.

Como ele mesmo disse: "Isso foi uma perda gigantesca na marca e que não sei se mesmo com muito tempo de trabalho vou poder reconquistar a confiança dessas pessoas". Acredito que sim. Qualquer sistema está suscetível a falhas, especialmente uma empresa de "um dono só". Além disso, o antigo sistema de sorteios agora usará um encurtador diferente, criado especialmente para a realização de sorteios. Isso impede que falhas em um site de "terceiros" afete o sistema e os usuários envolvidos.

Apesar de ser quase impossível recuperar os dados, ele disse que está na torcida, afinal, uma simples falha pode inviabilizar a abertura de todo o arquivo (que contava com mais de 30 GB de dados). Se os dados não forem recuperados, acredito que o backup atual consiga deixar o sistema funcionando sem maiores problemas. O backup fornecido pela UOL Host contava com os IDs da URLs na casa dos 16 milhões e meio de endereços encurtados. Os novos endereços estão começando com o número 17 milhões para evitar que, se o backup seja recuperado, ele não sobreescreva os dados do banco. As URLs poderão ser recuperadas, mas os dados estatísticos, não. Já que estamos falando de Twitter e as coisas alteram com uma freqüência incrível. Colocar dados estatísticos, só serviria para provocar confusão ou falhas.

Muitos (eu incluso) perguntaram qual a razão da mudança do servidor do migre.me. Basicamente, expliquei lá em cima mas, entrando em mais detalhes: a diferença entre um servidor dedicado e um servidor virtualizado, é que alterações de hardware em um dedicado são muito mais complicadas do que em um virtualizado. Alterações como processamento, espaço em disco, e memória RAM podem ser alterados pelo próprio painel administrativo, algo que em um servidor dedicado envolve alterações no hardware. O que envolve um tempo "fora do ar", muito maior do que em um servidor virtualizado. Além, é claro, do valor.

"O UOL Host faz backups incrementais diários e os mantém os dados de 7 dias diferentes e em um local externo. Também fazem um backup semanal completo. Na verdade, o que aconteceu comigo foi até com um pouco de sorte (se é que é dificil achar um pouco de sorte em tudo o que aconteceu).

Embora eu tenha migrado o migre.me de servidor no dia 27 de agosto, o contrato do servidor só terminou dia 1, ou seja, ele ficou ligado e com os backups sendo feitos normalmente. É por isso que eles ainda tinham o backup. Se tivesse acontecido alguns dias depois, o UOL Host provavelmente não teria mais o backup.

O migre.me está no UOL Host por enquanto por uma cortesia deles, até eu ver para onde ele irá (ou se continuará lá)."

Falei pra ele (inclusive ele me deu uma aula no e-mail...) que achei muito legal a atitude dele, de assumir a culpa (que não era só sua) e de comunicar à todos os reais problemas enfrentados pelo serviço. E sem citar o nome de nenhuma empresa. Algo que poucas empresas possuem coragem de fazer. Mas, ele mesmo disse, que dependendo do porte da empresa, a atitude poderia não ser a mesma: "É por isso que não posso comparar o que aconteceu com o migre.me - que agora é uma empresa com uma pessoa só - com outras empresas. É muito mais fácil tomar decisão e eu mesmo arco com as consequências. Agora, é claro que eu gostaria que todas as empresas falassem a verdade. O problema é que quanto maior a empresa, provavelmente maior o serviço que elas oferecem, o que transforma a apuração dos dados algo complexo. Ninguém falou direto o que aconteceu nos blackouts e nem com a queda da internet em SP recentemente".

Algo que eu aprendi é que deve-se sempre mostrar a realidade aos clientes. Comunicações abertas e honestas servem para criar consumidores fiéis. Não sei se o Jonny conhece a cultura Zappos mas, indiretamente, ele acabou de aplicar um dos valores dessa empresa.

Agora que o serviço já voltou e está oferecendo o serviço de encurtamento de URLs novamente e espero que tudo fique bom no lado bom da força. Será que teremos novidades no serviço? Ele promete que sim: "Tenho várias idéias coladas em post it na porta do armário, tanto para o migre.me quanto para o Kindim (que também sofreu com a perda de dados), quanto para novas ferramentas. Por sorte eu me divirto programando, e só assim para conseguir tentar colocar tudo o mais rápido. Pelo menos no migre.me, a idéia agora é lançar uma funcionalidade nova toda sexta-feira (algumas simples, outras complexas)". Esperamos que sim. Go, Jonny, Go! Espero que tudo fique cada vez melhor no serviço. Todos nós do Meio Bit adoramos o serviço, e o desenvolvedor por trás dele!

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários