Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Cruz contra Browser Wars — no OS X

Cruz contra Browser Wars — no OS X

Conheça o Cruz, mais um navegador baseado no engine WebKit, porém com diferenciais bem interessantes.

29/08/2010 às 10:03

Nas guerras de proporções hercúleas por atingir o édipo de cada usuário vivo na face da Terra, as houses fabricantes dos navegadores mais comuns da Web também não ficam nada atrás na luta pelo bit a mais que um faz, bit a menos que o outro deixa de fazer.

Aqui no MB mesmo já publicamos parte dessa peleja por atenção e adesão. Popularidades à parte, há quem prefira escolher seu próprio caminho (como eu) e que nessa busca acaba garimpando soluções honestas e bem mais funcionais para si próprio do que para os soldados xiitas dessa ou daquela marca.

Como usuário coronhudo de OS X, posso dizer sem medo de errar que é difícil aceitar qualquer tranqueira, qualquer coisa. E olha que já andava meio com o saco na lua com algumas "camelices" do Firefox (que honestamente me agrada muito como tocada de projeto, mas bem pouco como navegador em si) e ainda não consegui entender o que a Apple fez com a última atualização do Safari que converteu meu workflow de Web numa tarefa mais penosa que puxar uma carroça abarrunfada com vários Bobs Mansfield dentro.

Nessa hora a quem você recorre? WebKit, claro... Foi então que acabei esbarrando no Cruz, um browser feito a partir do framework com alguns tweaks and twitches a mais — quem já usou o Fluid vai se sentir muito em casa.

O melhor de todos eles são os espaços de multi-navegação com diferentes user-agents. Você pode perguntar: "mas qual a diferença entre isso e vários tabs abertos?" Para o qual a resposta seria: user-agent. Mesmo que você abra trocentas abas no seu navegador de escolha, o sistema de carregamento será sempre o mesmo.

cruz3.jpg No Cruz, você pode ter a parte central abrindo com o user-agent padrão e pode adicionar navegação móvel que muito oportunamente entram e saem do seu workflow quando você bem entender.

Com uma boa quantidade de user-agents disponíveis nas configurações, você pode inclusive dividir a mesma página de visualização em Firefox 3.5 para Mac e outra com Internet Explorer 8 para Windows, por exemplo. Algo bastante útil para bug testing, compatibilidade, CSS e desenvolvimento de web. Bem bacana.

As configurações são as comuns de browsers baseados em WebKit e cobrem aquilo que você precisa para controlar o comportamento e a sua experiência básica de navegação. Uma coisa que acho bem bacana é o fato de haver três estilos pré-determinados nas configurações e a possibilidade de comandar o posicionamento das janelas, sua opacidade, etc., tudo nativo.

Se você curte customizar tudo ou então tem sempre um scriptzinho coringa escondido na manga para essa ou aquela função, o Cruz oferece suporte ao userscripts e instala qualquer coisa que houver na comunidade direto da barra superior. Desculpa para ficar amarrado aos add-ons do Firefox ou as parcas extensões para Safari você não tem mais...

Um dos plugins nativos para essa navegação off-agent no sidebar é um visualizador com suporte a várias contas para o Twitter. Honestamente, existem outras opções bem mais legais no userscripts.org e gostei da tentativa, mas é fraquinho pois só oferece a possibilidade de leitura de tuítes e mais nenhuma interação. Muito melhor é simplesmente inserir o próprio URL do Twitter e chamar a navegação em formato móvel (iPhone OS, por exemplo) e rodar direto do serviço.

cruz2.jpg

Você pode criar quantos agents quiser para serem chamados à direita, à esquerda ou numa posição topo, um de cada vez ou tudo ao mesmo tempo. Há também um terceiro plugin na parte inferior mostra miniaturas de sua navegação de uma maneira igual ao do iPod quando você está escolhendo álbuns. Ao invés de ficar com vários programas abertos e consumindo memória adoidado, o Cruz é uma agradável opção.

O website conta com vários screencasts que exploram como utilizar os recursos que são modestos, básicos, porém em uma interface clean e bem rápido. Como eu gosto, no bullcraps, gettin'it done.

Para fechar, um último screenshot da minha homepage no formato que mais utilizo. Eu a configurei assim, para melhor me atender (Mas você pode fazer o que quiser, como quiser):

cruz4.jpg

Na parte central a navegação com user agent do Safari, padrão. Na direita, navegação iPhone Mobile para o meu ERP (Um ActiveCollab que customizei para a minha empresa) e à esquerda a mesma navegação para acessar o site móvel do Facebook.

Fica a dica: Cruz para OS X para quem cansou de jogar Browser Wars e nunca ganhar.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários