Meio Bit » Arquivos » Games » GT5 e a falta de visão dos italianos

GT5 e a falta de visão dos italianos

Italianos reclamam do uso indevido de imagens de festa e Sony terá que modificar Gran Turismo 5.

26/08/2010 às 9:52

dori_gt5_25.08.10

No início dessa semana uma notícia inusitada sobre o Gran Turismo 5 circulou pela web. Por ela ficamos sabendo que Anna Carli, CEO de um consócio de proteção ao Palio di Siena, lugar de arquitetura medieval que abriga uma tradicional corrida de cavalos na Toscana, Itália, exigiu que as referência a Piazza del Campo fossem retiradas do jogo.

O circuito foi mostrado durante a gamescom e estaria no game em uma prova de corrida de karts e de acordo com a moça, como o jogo não faz referência a história da festa, a Polyphony Digital não está autorizada a usar as bandeiras dos distritos participantes do evento, correndo o risco inclusive de ser processada e ter o lançamento do GT5 cancelado. O episódio foi o suficiente para que Kazunori Yamauchi, criador da série se manifestasse, declarando no Twitter que “elas [as bandeiras] podem ser removidas num instante”, mas que “apagá-las é algo lamentável.”

Então eu lhes pergunta: Será que ter a sua cidade – e de certa forma, um dos seus principais eventos - exposta num jogo que certamente venderá milhões de cópias em todo o mundo é algo prejudicial? Pense bem, não estamos falando de um título repleto de violência ou cenas assustadoras, mas de um inofensivo jogo de corrida mais voltado para a simulação e penso que a entidade que cuida da centenária festa deveria era ficar feliz com divulgação gratuita e na pior das hipóteses, pedir que a Sony colocasse uns posteres nas paredes ou telas antes das corridas falando sobre o evento.

De qualquer forma, só espero que a confusão não faça com que o Sr. Yamauchi atrase o jogo por mais 3 ou quatro anos.

[via Eurogamer (1 e 2)]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários