Meio Bit » Baú » Games » Inglaterra é contra o novo Medal of Honor

Inglaterra é contra o novo Medal of Honor

Para secretário de defesa do país, é um absurdo permitir que jgoadores assumam o papel de Talibãs.

24/08/2010 às 10:05

dori_moh_23.08.10

Pouco antes do CoD: Modern Warfare 2 ser lançado várias pessoas sentiram-se bastante incomodadas com uma missão onde deveríamos invadir um aeroporto e fuzilar um grupo de civis. Esse episódio acabou fazendo com que muito mais pessoas tomassem conhecimento do game e veja só, não será apenas no abandono da Segunda Guerra e adoção dos tempos atuais que o próximo Medal of Honor se aproximará da série da Activision.

Como o jogo abordará um grupo de soldados de elite que tentam exterminar o Talibã, para a maioria dos jogadores parecer natural que no multiplayer um time jogará na pele do grupo terrorista, mas para o secretário de defesa britânico Liam Fox, que pelo jeito não sabe que muita gente já vestiu a farda nazista em inúmeros jogos, isso é um absurdo.

É chocante que alguém ache aceitável recriar os atos do Talibã. Nas mãos do Talibã, crianças perderam seus pais e mulheres perderam seus maridos. Estou enojado e furioso. É difícil acreditar que os cidadãos do nosso país querem comprar um jogo perfeitamente não britânico. Eu insistirei para que os revendedores mostrem apoio às nossas forças armadas e excluam esse produto de mau gosto.

É fácil entender que a guerra contra o terror ainda é uma ferida muito aberta nos países que sofreram ataques do grupo comandado por Osama bin Laden, mas como disse antes, esta não será a primeira vez que jogamos como os vilões e como disse a própria EA, “o formato do novo Medal of Honor apenas reflete o fato de que todo conflito possui dois lados,

[via VG247]

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários