Meio Bit » Baú » Games » Steam para Linux? Não num futuro próximo, segundo a Valve

Steam para Linux? Não num futuro próximo, segundo a Valve

Num vaivém de informações sobre uma suposta versão do Steam para Linux, a Valve enfim declara não haver nada em produção para o sistema operacional no momento.

24/08/2010 às 14:45

Há algum tempo atrás o site Phoronix, dedicado ao mundo Linux, publicou indícios de uma versão para o sistema open source nos arquivos do cliente de distribuição digital de jogos Steam, da Valve.

A época era de atualizações, quando a desenvolvedora se preparava para entrar de cabeça na fatia Mac OS X do mercado da jogos no PCs. Logo não foi difícil ter razões para que as versões para Linux tanto do cliente como dos jogos da Valve estivessem logo ali. A principal delas era a base Unix que ambos os sistemas se baseavam, o que tornaria mais amigável o port de uma plataforma para outra.

Steam, rodando (porca e) nativamente no Ubuntu. (via Phoronix)

Tudo parecia previsível e breve. Até noticiamos algo sobre o assunto aqui no Meio Bit, já que pistas não paravam de aparecer no tal site, de meros códigos citando o sistema livre a provas de conceito com uma janela de login nada funcional, mas rodando. Estaria então em breve concretizado “o ano do Linux”, pelo menos no mundo dos jogos? Uma mera frase oficial, porém, e todo o sensacionalismo caiu por água abaixo.

Numa entrevista ao portal europeu GameIndustry.biz, Doug Lombardi, vice-presidente de marketing da Valve, respondeu à pergunta que todo mundo queria saber com um curto e grosso “Não estamos trabalhando em nenhuma versão para Linux no momento”.

Prevejo pessoas se preparando para remover sem dó alguma distro Linux assim que possível, mas “momento” no mundo Valve é algo bem indefinido, o infame Valve Time que o diga. Isso sem contar a bipolaridade do presidente da desenvolvedora, Gabe Newell, que odeia e ama um console em períodos relativamente curtos de tempo. Além do mais, a grande maioria daqueles códigos vazados é sim verdadeira, o que mostra que houve sim, em determinado momento, uma preparação do Steam para Linux.

É fato que a presença pequena do pinguim no mercado não ajuda muito no processo de trazer títulos AAA para o sistema, mas alguns dados sugerem que um empurrão leve já seria o suficiente para acordar vagarosamente o lado gamer que esteve dorminhoco durante todo esse tempo no Linux.

É a multiplataforma, aos tombos, sustos e suposições, enfim dando as caras nos jogos de PC.

Com informações de Digitizor e Ars Technica.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários