Meio Bit » Baú » Indústria » Fuga de cérebros do Brasil

Fuga de cérebros do Brasil

01/02/2006 às 23:30

Quem conhece alguém que foi embora do Brasil para ficar "uns" tempos fora e não voltou mais? {Moardib levanta a mão} Eu conheço 6: 2 para os EUA, 2 para Portugal, 1 para a Austrália e 1 para a Alemanha. Todos na área de tecnologia.

O que está acontecendo? Uma conversa informal no final do ano passado foi que algumas dessas pessoas não conseguem colocação no mercado de trabalho ou por serem qualificadas demais ou simplesmente porque o mercado brasileiro não tem capacidade de absorver esses profissionais. Mas creio que há um problema mais profundo, uma questão de base, que envolve principalmente políticas governamentais, empresas privadas e transnacionais.

A Índia vem atraindo investimentos bilionários no setor de tecnologia por alguns motivos simples. Eles criaram um programa sério, de longo prazo para educação na área de tecnologia, vendo uma oportunidade de não depender de exportações agropecuárias, que degradam o meio ambiente e tem baixo valor intelectual e valor agregado.
Além da qualificação, o governo indiano tomou medidas sérias e justas quanto a tributação e leis que regem o setor de tecnologia. O terceiro motivo é que muitos indianos falam inglês fluentemente devido a colonização inglesa.
Essas medidas criaram um habitat propício ao setor de tecnologia: gente altamente capacitada, tributação justa, mão de obra barata (que não adiantaria, se ela não fosse capacitada) e fluência em inglês.

O amigo que está indo para Portugal foi meio categórico ao dizer: "O Brasil está fadado a virar celeiro do mundo mesmo." Ele está no mercado há alguns anos, é empresário e basta conversar com qualquer pessoa do setor de tecnologia para encontrar amarras e soluções que já deveriam ter sido tomadas há 10 anos. Ainda há tempo, mas receio que estamos mandando para o exterior uma geração inteira de cérebros.

relacionados


Comentários