Meio Bit » Baú » Games » id não licenciará sua quinta engine

id não licenciará sua quinta engine

Apenas jogos distribuídos pela Bethesda poderão usar id Tech 4.

13/08/2010 às 10:15

dori_idt4_13.08.10

Sempre que uma grande empresa adquire um estúdio, há o temor por parte dos jogadores de que a política de desenvolvimento possa ser alterada e no caso do negócio envolvendo a ZeniMax e a id Software, começam a aparecer indícios de que a criadora do Doom nunca mais será a mesma.

Muitos deverão se lembrar de que logo após o Quake III ser lançado, o mercado foi inundado por jogos que usavam a mesma engine do popular jogo de tiro voltado para o multiplayer, a id Tech 3. Aquele motor foi responsável por dar vida a grandes títulos como Return to Castle Wolfenstein, Medal of Honor e Call of Duty e além de ter feito a alegria de uma enorme quantidade de jogadores, a engine também ajudou a encher os cofres da id. Então a produtora começou a desenvolver a id Tech 4, apresentada ao mundo através do Doom 3 e que se não foi tão bem sucedida quanto a antecessora, esteve por trás, entre outros, do quarto Quake, do novo Wolfenstein e do vindouro Brink.

A parte triste dessa história é que a prática de licenciamento das engines da id deverá ficar no passado. O comunicado foi feito por Todd Hollenshead, CEO da empresa, que garantiu que a id Tech 5, usada no RAGE e no Doom 4, só poderá ser aproveitada por empresas que publiquem seus jogos através da ZeniMax ou da Bethesda Softworks.

“Veja, é uma vantagem competitiva que queremos manter com os jogos que publicamos – não necessariamente exclusivamente com os títulos da id, mas se você quiser fazer um jogo com a id Tech 5, então ele terá que ser publicado pela Bethesda, o que acho ser algo justo,” disse o executivo em entrevista ao site Eurogamer.

Embora a medida pareça estar sendo tomada para proteger o estúdio dos competidores, já que eles poderiam utilizar a engine para aperfeiçoar seus conhecimentos e quem sabe, no futuro lançar suas próprias ferramentas de desenvolvimento, não consigo deixar de ficar com a sensação de essa é uma atitude de quem está com um certo medo. Peguemos como exemplo a Epic, que liberou a Unreal Engine 3 gratuitamente e não parece estar muito preocupada em deixar de inovar e manter sua qualidade com o seu próximo motor.

O grande problema nessa história, penso, está nos desenvolvedores independentes ou estudantes, que vêem nessas engines uma ótima oportunidade de aprender e melhorar profissionalmente, chegando até a serem contratados por empresas do ramo, como sempre vemos acontecer na Valve. Ao fechar seu produto dessa maneira, desconfio que a id Software pode estar criando uma terrível imagem de antipatia e pior, como a terceira versão da id tech nunca deverá ser liberada ao público, como aconteceu com a segunda, eles acabarão jogando nas mãos da concorrência algumas mentes criativas que estão entrando no mercado e aprendendo a usar as outras engines.

[via Rock, Paper, Shotgun]

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários