Meio Bit » Baú » Internet » Poyozo: Para quê complicar...?

Poyozo: Para quê complicar...?

Poyozo, extensão gratuita para Firefox, promete controlar a avalanche de informações de redes sociais, e-mails e atualizações recebidas.

12/07/2010 às 9:36

... se podemos simplificar? Se você tem uma presença mínima na web, há uma grande chance de você se ver atolado em trocentos logins e senhas diferentes para todo o canto que você você procura ocupar pela rede. Mesmo a idéia sendo indispensavelmente boa, iniciativas como o OpenID parecem que (ainda) não pegaram. Já faz tanto tempo que nem dá para dizer se ainda vão pegar... ou já não pegaram mesmo.

Enquanto isso, jovens empreendedores vão colocando a mão na massa e tentando resolver o problema de integração de presença na web. Como é o caso do trio Brennan Moore, Max Van Kleek (que sobrenome bacana para um desenvolvedor) e Christina Xu, responsáveis pelo projeto Poyozo.

O Poyozo é aquilo que podemos chamar de mal necessário, mas que paradoxalmente, é bem bacanudo. Primeiro, pela simplicidade com que é apresentado. Com uma interface praticamente black-n-white (porém customizável ao gosto do cliente), a extensão funfa como a tão sonhada plataforma de integração do tudo-em-tudo. E olha que se ainda necessita de um ou outro detalhe mínimo, não deixa quase nada a desejar.

Se você acha que tem muitas caixas de email, contas em redes sociais, sites de mídia, de networking, fontes de notícia e o escambal, talvez o Poyozo possa lhe ajudar a construir um lifestream centralizado, capaz de agradar as necessidades da sua vida toda louca e fragmentada. E se o Firefox é o seu lance para navegar, fechou para você ao menos experimentar.

Como uma extensão para Firefox, o Poyozo traz para o seu browser uma power-inbox universal para praticamente toda a sua vida online. Synchando contatos, compromissos de calendário e agendas, anotações, imagens e qualquer outra coisam desde dezenas de serviços como Gmail, Twitter, Facebook, Last.fm, Flickr e mais uma pancada deles, este servicinho donation source é capaz de armazenar pilhas e mais pilhas ridículas de informação e ainda por cima lhe dar uma estatísitica centralizada de tudo que leva o seu nome dentro dele. Até alguns gastos da sua grana dá para controlar.

Aliás, estatísticas são um dos pontos fortes do serviço: virtualmente tudo o que você faz, ele rastreia.

Segundo o discurso do garoto que aparece no vídeo de introdução (acima), você pode dormir tranquilo porque todas as informações ficam sob o seu total controle e sempre na sua máquina, o que tornaria o serviço relativamente confiável. Pessoalmente, acho isso discutível em relação ao usuário comum. Entretanto, se você souber minimamente o que está fazendo, cai dentro.

O cabuloso Poyozo (êta que nominho...) é gratuito e precisa no mínimo do Firefox 3.6 para funfar.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários