Meio Bit » Baú » Fotografia » Ensaio Fashion feito com o iPhone 3G

Ensaio Fashion feito com o iPhone 3G

06/07/2010 às 20:47

Acho que todo mundo está comentando como é maravilhosa a câmera do novo iPhone 4. Da mesma maneira, muitos comentam como era péssima a câmera do iPhone 3G. Coisas do avanço da tecnologia. Mas, uma das grandes verdades da fotografia é que o equipamento fotográfico é apenas uma ferramenta. A imagem é construída pelo olhar humano que determina o uso da luz e de todas as outras técnicas. A câmera captura apenas o que sua mente já vislumbrou.

Levando isso ao pé da letra, Lee Morris se perguntou como seria fazer um ensaio de moda profissional utilizando apenas a câmeras de seu pequeno iPhone 3GS. Um grande desafio que ele resolveu encarar. Porém, não é apenas pegar o telefone e sair clicando, o que também não seria verdadeiro com uma câmera DSLR profissional. Ele se preparou e planejou (uma coisa que não encontramos em 80% das pessoas que se dizem profissionais hoje em dia).

Em primeiro lugar ele pensou na modelo. Para o posto ele chamou a mais que experiente Olivia Price. O segundo passo foi encontrar a equipe de produção. Nada menos do que o melhor cabeleireiro da cidade e Pratik Naik para fazer os retoques necessários no Photoshop. E antes que alguém reclame da edição digital, o próprio Morris defende que o programa é uma ferramenta e que o cliente está comprando a melhor imagem possível. Nesse aspecto, defendo a intervenção desde que feita com bom senso. Outro que entrou no projeto foi o fotógrafo Travis Harris que ajudou a fazer o filme que agora está circulando no Youtube sobre a empreitada.

Fora a equipe, tivemos uma iluminação profissional montada no estúdio com luz contínua, fundo infinito e rebatedores. O resultado ficou ótimo. Podemos notar a presença de ruído exagerado em todas as imagens, mas a composição e o impacto geral da fotografia é muito mais forte. Para aqueles que vão pensar apenas no lado técnico da foto, Norris afirma que “Há tantos fotógrafos que estão obcecados com o ruído, nitidez, cor, gama dinâmica, megapixels, a aberração cromática, moiré, distorção, etc, que se esquecem como tirar imagens fortes.” Concordo plenamente.

Todas as fotos, com e sem tratamento, foram colocadas em uma galeria do flickr em alta definição, o que facilita a análise e observação de todos. Eu, em minha humilde opinião, não gostei dos retoques. Acho sinceramente que as imagens originais possuem um impacto muito mais forte. Mas, como a observação de imagens é subjetiva, cada um vai ter a sua opinião.

Vejam abaixo o vídeo da empreitada e fica aqui a lição para quem se importa mais com o equipamento do que com o olhar.

Fonte: Fstoppers

relacionados


Comentários