Meio Bit » Baú » Indústria » E3 2010 • Sony parte para cima da Apple

E3 2010 • Sony parte para cima da Apple

16/06/2010 às 16:40

A Sony retomou sua retórica contra a Apple em seu E3 keynote ontem com o lançamento de uma nova campanha publicitária.

Os novos spots giram em torno de um adolescente chamado Marcus, que reclama diretamente para os executivos da empresa (a exemplo de Kevin Butler na imagem acima). O jovem diz que já está de saco cheio de tanto ouvir falar 'naqueles apps para iphone' e que o PSP merece mais crédito como plataforma de gaming.

O movimento é uma clara resposta da empresa em relação à aparente mania criada pela Apple de 'também' converter seu hardware em au-concour para games, fazendo com que um pouco da atenção seja dirigida para jogos como o Peace Walker. No escopo da campanha até se falou a frase "Good Kids Playing Bad Games" durante o keynote, mirando nitidamente a carapuça do concorrente.

A campanha objetiva reviver o PSP, equipamento que a Sony reconhece não ter obtido a atenção merecida nos últimos meses. As vendas do equipamento despencaram rapidamente no último ano e nem mesmo o PSP Go evitou isso.

Os lucros da empresa caíram pela metade e foram parar direto nas mãos de Steve Jobs; ou à medida que os gamers migraram para iPhones e iPod Touches, ou quando pararam de comprar games da empresa logo que compraram algum equipamento com uma maçã estampada na parte de trás.

Uma das principais causas prováveis para o insucesso da empresa é o fato de que, além de elementos de resposta gráfica e de movimento inferiores (ou inexistentes), o valor de games para PSP custa caros 40$ em média, enquanto que jogos que respondem ao acelerômetro dos equipamentos da Apple com gráficos de ponta não passam de 10$.

Um substituto atualizado para o PSP tem sido comentado para 2011, deixando o terreno ainda mais fácil para ser abocanhado pela Apple, mas nem isso se confirma oficialmente. Se verdadeiro, uma campanha como essas pode ser a última alternativa da Sony para melhorar seu péssimo resultado de vendas em 2010.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários