Meio Bit » Arquivos » Internet » Flash 10.1: atualizações para mantê-lo popular

Flash 10.1: atualizações para mantê-lo popular

A Adobe lança a nova versão do Flash Player em meio a algumas decisões próprias que tiram um pouco o brilho das novidades que a atualização traz.

12/06/2010 às 11:28

Flash Player. Após uma fase de testes longa e cheia de Release Candidates, a Adobe enfim lançou a versão 10.1 final do seu famoso plugin Flash Player, ainda extremamente usado web afora. Ainda. Sem apoio nenhum da Apple no mercado mobile e ainda com uma bem-vinda padronização do HTML5 para vídeos e outros projetos gráficos em sites ameaçando a hegemonia do player, a desenvolvedora tem que se virar pra mostrar que seu aplicativo não é dispensável.

Entre as novidades para mantê-lo aceso na briga, estão um uso melhor da placa de vídeo no lugar da aceleração gráfica não tão eficiente feita via processador, compatibilidade com o modo privado quase unânime entre os browsers atuais, protegendo o conteúdo via streaming e suporte a vários recursos dos celulares e smartphones atuais, como multitouch e acelerômetro, principalmente no Android.

Flash Player no YouTube.

Flash com opções de armazenamento removidas, quando numa janela privada.

Por mais que as novidades sejam bem-vindas, principalmente a da mudança no modo de renderizar, há sempre um porém. Aliás, podemos considerar dois desses revés, já que um não muito a ver acabou coincidindo e ofuscando o brilho do lançamento da versão final do plugin.

O primeiro, levinho até, é que esse modo novo de renderização não se aplica a vídeos no Mac OS X, pelo menos por enquanto, por um atraso no tal Gala (e esse “enquanto” pode ser um pouco longo, se depender de uma pequena pendenga).

Já o segundo, com a Adobe forçando mais a amizade, foi comentado aqui ontem. Além de adiarem indefinidamente uma versão 64 bits para Windows e Mac OS X, a Adobe some com qualquer luz no fim do túnel ao sumir com a versão com suporte à nova arquitetura do Linux numa fase de testes, com um simples “Desculpe-nos os transtornos, voltamos logo com muito mais!”, que geralmente dão a ideia de abandono.

Deixando de lado os ligeiros problemas de senso da Adobe, a dica como sempre é deixar a atualização rolar. Aproveite vídeos de streaming mais fluidos e matadores de produtividade jogos online e sites dinâmicos com menos consumo de processador. Mas esteja aberto a aceitar que o Flash Player pode tornar-se defasado tão rápido quanto a sua placa de vídeo a qual agora ele dá suporte.

[via Download Squad]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários