Meio Bit » Baú » Internet » O fiasco das imagens de fundo do Google

O fiasco das imagens de fundo do Google

Planos de fundo obrigatórios no Google.com desagradam usuários, e fazem empresa voltar atrás e "desligar" recurso antes do previsto.

11/06/2010 às 10:04

Nos últimos tempos a outrora irretocável Google vem pisando na bola, e pisando com gosto. Em meio a alguns acertos, como Android e Caffeine, tivemos o Wave, hoje com seis usuários, todos amigos da Gina Trapani, sendo que quatro deles não sabem para que o produto serve, e mais recentemente, um dos maiores descasos com privacidade da história, o Google Buzz, que destruiu famílias e reacendeu brigas conjugais.

Ontem, mais uma, não muito grave, mas certamente engraçada, entrou no rol: os planos de fundo do Google. A novidade já era conhecida do público, e apenas tempo separava-a do restante do mundo. O que ninguém esperava, porém, é que nas primeiras 24 horas o novo item personalizável, de gosto pra lá de duvidoso, seria compulsório. Quem acessou o Google.com hoje cedo deu de cara com um plano de fundo que lembrava muito os dos do Bing, o concorrente, da Microsoft. Opa, será que... Não, não pode ser. Ou pode? 😆

'Perdemos um plano de fundo, se encontrá-lo, por favor devolva ao bing.com ;)'

'Perdemos um plano de fundo, se encontrá-lo, por favor devolva ao bing.com ;)'

Brincadeiras à parte, o fato é que a obrigatoriedade da imagem não agradou a maioria. Milhares de pessoas reclamaram muito no Twitter sério mesmo, ou então enviaram seus planos de fundo sacanas com a hashtag oficial #myGooglepage para serviços como o Twitpic.

Com dez horas de antecedência em relação à previsão inicial, Marissa Mayer anunciou o fim da brincadeira, também através do microblog. A desculpa oficial é de que um bug ocultou o link que explicava o "doodle especial" aos usuários, mas... né?

O recurso continua ativo, porém não de forma obrigatória. O Google voltou a ter o layout convencional por padrão, e agora, quem quiser, pode alterar a imagem, clicando no link que surge no canto inferior esquerdo da página. Melhor assim.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários