Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Nem o Dogma da Infalibidade Papal sobrevive à Internet

Nem o Dogma da Infalibidade Papal sobrevive à Internet

10/06/2010 às 13:48

A Infalibilidade Papal é um Dogma segundo o qual o Papa não só não Erra como é preservado até da possibilidade do Erro. Algo como o Chuck Norris. Curiosamente não é contemporâneo ao Direito Divino dos Reis, mas uma invenção recente, tendo sido ratificado como Dogma no Concílio Vaticano I, em 1870.

Só que naquela época era fácil ser infalível, em 1870 nem a roda havia sido inventada. Hoje com a Internet o Universo conspira contra todos, e a Entropia não perdoa nem o Papa. Não perdoa nem Papas Mortos (o que aliás é um ótimo nome para uma banda) Tanto que na Encíclica Sacra Virginitas, de Pio XII publicada no site oficial do Vaticano Murphy cuidou de deixar sua marca.

No texto infalível do supracitado infalível Papa o editor de textos falhou, o estagiário falhou e todas as ocorrências do termo "Times" se transubstanciaram em... Times New Roman.

Pode parecer um erro menor, mas gostaria de lembrar que o meio eletrônico É o meio de armazenamento de dados dos tempos atuais. Pessoas do mundo inteiro acessam essas informações, um erro absurdo desses pode SIM ser perpetuado. Lembre-se, se alguém fizer copy/paste do texto como está, ele não se corrigirá magicamente quando e se a versão do Vaticano for alterada.

Sendo justo, erros de revisão sempre existiram, o que os computadores trouxeram foi a capacidade de ampliar a caca e divulgar muito mais rapidamente o texto errado. Nos velhos tempos a correção era mais simples, os livros com erros iam pra fogueira, em geral junto com os desatentos que os imprimiram.

Há vários exemplos fascinantes:

1 - A Bíblia dos Adúlteros
Em 1631 uma versão da Bíblia na tradução King James foi produzida com uma pequeeena falha: Nos Dez Mandamentos a parte que fala "NÃO cometerás adultério" foi impressa sem o não. Os gráficos foram multados e a edição destruída. Salvaram-se 11 exemplares.

2 - A Bíblia dos Pecadores
Essa é de 1716. Em João 8:11 um erro tipográfico trocou "no por on" e o texto virou "Go and sin on more", "vá é peque mais"

3 - A Bíblia do "isso fica", publicada em 1805. Um revisor fez uma marcação em uma vírgula, o supervisor escreveu "isso fica" (em inglês, to remain) e o tipógrafo não conversou, escreveu "to remain" no texto final.

4 - A Bíblia do Richard Dawkins
OK, não é o nome oficial da "Bíblia dos Tolos", que em Salmos 14:1 ao invés de "Disse o néscio no seu coração: Não há Deus." veio impressa com "Disse o néscio no seu coração:Há Deus.", o que representa a opinião de muita gente mas é péssimo para os negócios, tanto que as cópias foram destruídas e os gráficos multados em 3 mil Libras Esterlinas, valor que em 1763 deveria ser Todo o Dinheiro do Mundo.

Neste link da Wikipedia há vários outros exemplos, e se você acha que pequenos erros não fazem diferença, lembre-se que algumas traduções do Corão não falam de recompensa de 72 virgens para mártires, mas sim 72 duas uvas-passa.

relacionados


Comentários