Meio Bit » Baú » Demais assuntos » E o Flickr me puniu

E o Flickr me puniu

23/05/2010 às 13:46

Pensei que era só o Google que tinha o poder de fazer você desaparecer da face da terra. Essa semana descobri que o flickr também pode fazer isso. Na segunda recebi um e-mail todo carinhoso do serviço avisando que minha galeria tinha sido denunciada como não sendo segura para todas as audiências. Ou seja, alguém achou que minhas fotos (ou pelo menos parte delas) não deveriam ser de acesso para todas as idades.

Por conta dessa denúncia, todas minhas imagens foram marcadas como moderadas, até aquelas com crianças ou bichinhos fofinhos. O final do e-mail foi o mais bacana. Se outra denuncia fosse feita, eu teria minha conta do flickr cancelada. Efeitos básicos dessa mudança de situação. Ninguém que não esteja logado no flickr pode ver minhas fotos e não posso participar de mais de nenhum grupo onde estou cadastrado (todos só aceitam fotos classificadas como seguras). Isso torna a galeria inútil para mim como portfólio on-line.

Isso levanta algumas reflexões. A primeira é que existem múltiplas interpretações do que é seguro ou não no caso da fotografia. Admito que tenha imagens de nus na galeria, mas nenhuma delas pode ser classificada como não sendo segura (pornografia ou ofensivas). Bem, mas isso é muito subjetivo. O flickr não deixa espaço para você argumentar ou se defender (o Google permite). É necessário reorganizar as definições de sua galeria e pedir uma nova avaliação. Olhando os quesitos para imagens que fogem do padrão família, coloquei a classificação restrita em todas elas (total de 59 imagens) e o resultado é que são tratadas como filmes pornográficos. Uma mensagem avisa que o conteúdo não é indicado para menores e tem um botão escrito “leve-me para um lugar seguro”. Acho que já bastava pedir uma comprovação de idade. Me senti um contraventor.

Talvez, e digo somente talvez, eu tenha encontrado a primeira pedra que faz o flickr ser rejeitado por muitos fotógrafos profissionais. Vou esperar a reavaliação do serviço (que já informou que pode demorar muito tempo) para decidir se continuo com a versão PRO. Cada vez mais acho que a única solução para quem quer mostrar seu trabalho sem a preocupação de ser podado por fatores subjetivos é manter o seu próprio site.

Atualização: ontem o flickr entrou em contato e disse que minha galeria foi liberada novamente como segura para todas as audiências, com exceção das fotos que estou moderando agora. O legal é que eles enviaram uma pequena cartilha sobre como moderar minhas fotos. Imagens com seios femininos, seja com topless ou com tecidos transparentes, devem ser marcadas como "Moderadas". Já imagens contendo genitálias e pelos pubianos devem ser marcados como "Restritas". Agora não corro mais nenhum risco, pois sei como me comportar dentro do serviço.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários