Meio Bit » Baú » Internet » Chrome Web Store: loja de aplicativos Web

Chrome Web Store: loja de aplicativos Web

Google revela Chrome Web Store, loja virtual que distribuirá aplicativos Web para abastecer o Chrome OS.

19/05/2010 às 16:33

Está acontecendo hoje, em San Francisco, a Google I/O, evento para desenvolvedores do Google onde várias novidades estão sendo mostradas. Dentre elas, a Chrome Web Store, loja de aplicativos Web.

O modelo é semelhante ao de várias outras [qualquer coisa] Stores, ou seja, um canal centralizado para a distribuição de aplicativos, gratuitos ou pagos, com divisão de lucros entre Google e desenvolvedores. Sem discriminação, a novidade funcionará nos principais sistemas operacionais do mercado Windows, Linux e Mac OS X, bem como (e especialmente) no Chrome OS, sistema operacional da empresa baseado na nuvem. Qualquer navegador "moderno" deverá ser capaz de rodar as aplicações, e essas farão uso de vantagens do HTML5 e/ou do próprio Chrome, como armazenamento local e instalação de atalhos convenientes na área de trabalho, respectivamente.

Chrome Web Store.

Chrome Web Store.

Quem acompanhou a apresentação (alguém soube de streaming?), pode ver algumas aplicações acima em ação. Destaques para o editor de imagens MugTug Darkroom, os jogos Plants vs. Zombie (yay!) e Lego Star Wars, e o cliente para Twitter TweetDeck, que segundo relatos, ficou sensacional. O Engadget exalta também a demonstração da revista Sports Illustrated, que nas palavras do editor Ross Miller, "super tudo que já vimos no iPad até agora". Do mesmo post vem a imagem abaixo, que mostra o que aparenta ser uma versão preliminar da loja propriamente dita:

Chrome Web Store em ação.

Chrome Web Store em ação.

O TechCrunch conseguiu outras imagens interessantes, da instalação de aplicativos e de como eles são exibidos nas abas:

Instalação de aplicativo da Chrome Web Store.

Instalação de aplicativo da Chrome Web Store.

Aplicativos em abas.

Aplicativos em abas.

A documentação preliminar para desenvolvedores já foi disponibilizada, e o Google informou que a loja será liberada ao público até o final do ano, provavelmente coincidindo com o lançamento dos primeiros tablets movidos a Chrome OS.

O modelo é bastante interessante, e dá muita credibilidade ao vindouro Chrome OS. Por outro lado, uma preocupação imediata que me veio à mente é qual o impacto que ele terá em aplicativos feitos para Web que, até agora, eram essencialmente gratuitos. Será que, se fosse lançado daqui a alguns meses, o Picniki seria gratuito como é hoje?

relacionados


Comentários