Meio Bit » Baú » Internet » ReclaimPrivacy ajuda na guerra pela privacidade no Facebook

ReclaimPrivacy ajuda na guerra pela privacidade no Facebook

Com o ReclaimPrivacy, brechas nas configurações de privacidade do Facebook são mostradas e facilmente contornadas.

17/05/2010 às 14:33

"Privacidade" e "Facebook" são duas palavras que ultimamente não têm combinado muito. As constantes e drásticas mudanças na política de privacidade do Facebook, somadas a declarações pouco felizes de Mark Zuckerberg e uma sensação crescente de insegurança de dados na rede, tornaram a vida dos seus usuários um tanto 1984.

Abandonar o Facebook é uma saída para livrar-se desse problema, mas e os amigos, conversações, contatos e experiências que ela proporciona? Outra opção, menos drástica e que permite continuar usando a rede com privacidade, é embrenhar-se nas pouco intuitivas configurações. Mas prepare-se: este gráfico do The New York Times ilustra bem o quão complicado é mexer naquilo ali.

Para a alegria dos que não têm ou não querem perder tempo aprendendo a "linguagem de privacidade" do Facebook, surgiu uma terceira opção, que permite realizar ajustes nas configurações de privacidade de maneira visual e fácil. Trata-se do ReclaimPrivacy.

O serviço baseia-se num bookmarklet. Basta transportá-lo para os favoritos do navegador, fazer login no Facebook, e então clicar no bookmarklet. Uma área surgirá no cabeçalho da página, mostrando os status das principais opções de privacidade do Facebook.

ReclaimPrivacy.

ReclaimPrivacy.

O mais legal é que os status são botões. Basta clicar num deles, e as configurações são alteradas automaticamente no sentido de torná-las mais seguras ao usuário. A primeira na imagem acima, do meu perfil, estava como "inseguro", e agora, aparece um "bom" verdinho, graças a apenas um clique 😀 .

O projeto ReclaimPrivacy é open source e assim permanecerá, o que, aliás, é o mínimo que se espera de uma aplicação que promete justamente fechar brechas das configurações de privacidade. Recomendado a todos usuários do Facebook!

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários