Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Fuji HS10 – Qualidade de Imagem?

Fuji HS10 – Qualidade de Imagem?

16/05/2010 às 18:14

Esse é um assunto que costuma ser nefrálgico na fotografia. Qualidade de imagem. Sim, em tempos digitais, essa é uma coisa que todos nós perseguimos. Queremos nitidez, bom contraste e, principalmente, baixo ruído em imagens com pouca iluminação. No mundo das DSLR, principalmente nas câmeras mais recentes, ISO 1200 com qualidade já é uma realidade. No mundo das compactas, algumas conseguem entregar um ISO800 com alguma qualidade, principalmente as prosumers com um sensor um pouco maior.

Para os que não conhecem o assunto, algumas coisas influenciam na qualidade da imagem que uma câmera vai lhe entregar. Entre elas temos o tipo do sensor, tamanho do sensor, quantidade de megapixels, processador interno, qualidade da lente e o software que vai rodar os algoritmos que vão processar a imagem em JPEG. Por isso que câmeras usando o mesmo sensor (no caso os fabricados pela Sony) podem apresentar uma grande diferença na imagem entregue. Todos esses fatores trabalham em conjunto dentro do equipamento. No caso do sensor, eu aconselho que os leitores mais recentes vejam os artigos O Mito dos Megapixels parte I e O Mito dos Megapixels parte II.

Mas, essa pequena introdução foi para tratar de um assunto pratico que surgiu essa semana e que coloca um pouco a prova a questão da qualidade e da evolução tecnológica das câmeras fotográficas digitais. Digo um pouco, pois são diversos fatores que devem ser levados em conta na comparação que vou fazer. Tudo começou com o post do review da Fuji Finepix HS10 feito pelo Photography Blog. Nesse post, a usuária iraci.correa descreveu toda sua indignação com a qualidade da imagem gerada por sua recente Fuji HS10. Pedi que me mandasse fotos da câmera para podermos analisar melhor o que estava havendo. Ela me mandou duas imagens, uma feita com a Fuji HS10 e outra com a Canon Powershot A610. As duas imagens foram feitas no mesmo momento, com as câmeras no modo automático, usando o flash e com ISO 400. Vejam a abaixo as imagens. A primeira é da Fuji e a segunda da Canon.

fuji canon

Claro que em fotos desse tamanho o leitor não vai poder notar as principais diferenças entre os equipamentos. Mas, podemos ver uma diferença de tonalidades e de abrangência do flash, mas isso são características inerentes a cada equipamento. Se colocarmos mais dois fabricantes juntos na comparação, teremos mais duas fotos completamente diferentes. O que pega aqui são a retenção de detalhes. Vamos dar um zoom na prateleira, onde encontramos duas câmeras fotográficas.

fuji canon

Alguém notou alguma diferença na nitidez? Eu fiquei assustado. A Fuji HS10 está sendo apontada por todos os textos que estou lendo como uma grande câmera e com ótima qualidade de imagem, mas perde feio no quesito nitidez em ISO 400 quando comparada com uma câmera lançada em 2005. Mas, vamos ser justos. Não foi um teste feito em condições científicas e a câmera da Canon tem um sensor bem maior (1/1.8 polegadas) comparado ao minúsculo sensor CMOS (1/2,3 polegadas) retroiluminado da Fuji. Também sabemos que a HS10 é uma ultrazoom cujo uso é mais indicado para fotos externas e não internas. Mas, não deixa de ser frustrante quando percebemos em nossa casa que a câmera cara e mais moderna do momento não bate em qualidade o equipamento que já está conosco há cinco anos.

Aqui cabe a reflexão que fiz nos dois textos que indiquei acima. Estamos pagando mais caro por equipamentos mais modernos e com qualidade de imagem pior do que câmeras fabricadas cinco anos atrás. Os fabricantes oferecem várias perfumarias, mas todas elas em detrimento do principal fator a ser levado em conta. Sei que essa é uma maré que não podemos remar contra. O público comum fica maravilhado com a quantidade dos megapixels e as incríveis velocidades ISO oferecidas. Ninguém se pergunta se isso é viável, afinal de contas não importa muito para eles.

Só lembrando que essa falta de nitidez da câmera da Fuji é causada pelo programa de redução de ruído, que deixa a imagem lavada e elimina totalmente os detalhes. Imaginem uma foto com ISO 6400, que é o máximo que o equipamento consegue alcançar.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários