Meio Bit » Baú » Mobile » PDAs em alta ou baixa?

PDAs em alta ou baixa?

04/11/2005 às 3:34

As vendas mundiais de PDAs totalizaram 3,45 milhões de unidades no terceiro trimestre de 2005, um aumento de 20,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com o Gartner.
O ritmo de crescimento faz crer que o mercado alcançará a marca de 15 milhões de unidades vendidas até o final do ano, ultrapassando o recorde de 13,2 milhões de unidades de 2001. Será???

De acordo com Todd Kort, analista do grupo Computing Platforms Worldwide do Gartner, a rápida disseminação de e-mail wireless e do uso de PDAs com GPS está impulsionando o mercado de PDA para um crescimento recorde. Segundo ele, esse crescimento é mais notável na Europa.

O BlackBerry, da RIM (Research In Motion), teve aumento de vendas de 52,6% no período, enquanto a companhia estendeu sua liderança em vendas globais de PDAs. De acordo com o Gartner, a RIM foi responsável por cerca da metade do crescimento mundial nesse mercado em relação ao ano anterior. No entanto, o crescimento das vendas de PDAs da companhia em relação ao segundo trimestre ficou abaixo de 3%, já que o mix de produtos da RIM está mudando o foco para os smartphones, que hoje respondem por 18% das vendas da empresa.

As vendas do iPAQ, da HP, encolheram 20,2% no terceiro trimestre. As vendas dos dispositivos da PalmOne diminuíram 36%, resultando numa queda para o terceiro lugar no ranking de vendas. Os equipamentos Sidekick II e Pocket PC Phone Edition impulsionaram a T-Mobile para a quarta colocação, com um crescimento de 305,5%.

A M$ manteve sua posição de liderança entre os fornecedores de sistemas operacionais para PDA, com 49,2% das vendas globais no período. A RIM ficou em segundo lugar, com 25% do mercado.

O mercado de PDAs da Europa Ocidental cresceu 53,4%, com 1,2 milhão de unidades vendidas no trimestre. Essa região respondeu por 34,2% das vendas globais, contra 26,9% no mesmo período de 2004. Nos EUA, as vendas totalizaram 1,4 milhão de unidades, um aumento de 2,2%. Apesar do mercado norte-americano estar relativamente estagnado, ele ainda é responsável por 41% das vendas globais.

relacionados


Comentários