Meio Bit » Baú » Mobile » iPad: No limite entre o sucesso e o #FAIL

iPad: No limite entre o sucesso e o #FAIL

03/04/2010 às 13:10

Hoje, dia 3, estará disponível para venda um dos rumores mais antigos da Apple. A idéia de um "tablet" sempre foi meio que rejeitada pela Apple. Lembro que, pouco mais de um ano atrás, no boom dos apps pra iPhone, em um episódio do otimo GeekBrief.TV alguns desenvolvedores Apple desdenhavam da idéia de um dispositivo no formato "tablet": "Ah, ótimo, agora poderei ler o jornal sentado no banheiro mais confortavelente". Mais enfático, impossível.

o iPhone era a proposta da Apple de um dispositivo agregador de aplicações e serviços de internet, webrowser, games e (vejam!) ainda é um celular. E por que você carregaria um tablet, que é da largura de um livro, se você poder carregar um iPhone no bolso?

Eu comprei a idéia. Alias 30 milhões de pessoas compraram a idéia! Hoje eu navego pela web, atualizo meu Twitter, leio o Meio Bit, reservo filmes no Netflix, jogo Street Fighter IV com meu iPhone. Sim, este foi o maior caso de sucesso da Apple desde o iPod.

Posto isto, o desafio do iPad não é dos mais simples. Hoje, ele mostrará se tem personalidade própria ou se é apenas um "iPhonão", um estigma que já nasceu com ele. Afinal, "por que eu compraria um gadget que faz tudo que o meu celular faz?". Multiplique isto por um mercado de 30 milhões de proprietários de iPhones e você entenderá o desafio.

Então, qual o barato do iPad?

O diferencial do ipad está nos apps específicos para ele. Afinal, um app para Twitter é interessante, mas ninguem precisa carregar um bicho daquele tamano pra twittar. A chave do sucesso do ipad mora na originalidade para seu uso. A apple ja criou e doutrinou muito bem sua base de quase 50 mil desenvolvedores pra iPod, agora é hora deles conquistarem um novo público, um público que precisa justificar os US$499,00 (preço inicial) investidos.

Eu passei o olho nos primeiros apps específicos para o iPad e estes foram os dois que mais me chamaram a atenção.

Suite iWork

Composta do software de apresentação Keynote, o editor de textos Pages e a planilha Numbers, saem no valor de US$ 9,99 cada e já são estão no topo dos aplicativos mais vendidos. É um must have, para um aparelho nessas dimensões, um editor de textos é essencial.

Win Admin

Na verdade, este é um port do iPhone, mas acredito ser melhor aproveitado com o tamanho da tela do iPad. O Win Admin dá acesso remoto a um PC com Windows através do protocolo RDP.

No mais? Por enquanto muitos games, ports do iPhone sem nenhuma novidade a não ser o tamanho maior em tela e livros (este sim, a grande propaganda enganosa do iPad, mas falaremos disto outro dia). Hoje cedo, o Netflix confrmou também um app para streaming de filmes, acho que este foi o anuncio mais interessante até agora, que venham mais deste naipe.

Entretanto, isso ainda não é suficiente. Passado todo o hype do lançamento, chegará verdadeira hora em que o mercado reconhecerá a real importância do iPad e esta importância está nas mão muito mais das desenvolvedoras do que até mesmo nas de Steve Jobs.

E que eles sejam rápidos, pois os tablets embarcados com Android estão dobrando a esquina, logo ali.

Nesse momento, estou na bela Apple Store de Boylston para experimentar o bicho e ver a reação do público. Semana que vem trarei minhas impressões. Até lá!

relacionados


Comentários